Domingo 15 de Dezembro de 2019

Portugal com quatro medalhas das Universíadas de Nápoles

Universiadas--10-07-2019Portugal despediu-se da 30.ª Universíada de Verão, que teve lugar em Nápoles (Itália) com a conquista de quatro medalhas, um número que se releva ainda que bem distante das alcançadas há quatro anos em Baku.

Evelise Veiga conseguiu a dobradinha ao vencer as medalhas de prata no salto em comprimento e no triplo salto, Júlio Ferreira conquistou o bronze na competição individual de taekwondo e a selecção nacional de basquetebol feminino alcançou o terceiro posto, depois de ter vencido ao Japão no derradeiro jogo pela medalha de bronze.

Nesta edição o basquetebol conseguiu a melhor prestação de sempre numa Universíada, até agora o melhor que havia sido alcançado foi um 7º lugar, em 1997, na Sicília.

Portugal foi a melhor da Europa e conseguiu pela primeira vez uma medalha para a modalidade. No voleibol a equipa orientada por João José conseguiu igualar a melhor prestação, um oitavo lugar em 2017, na edição que decorreu em Taipé. Júlio Ferreira melhorou o desempenho de há dois anos, altura em que ficou no 5.º posto, e fez levantar a bandeira nacional no Palacasoria, em Caserta.

Evelise Veiga conseguiu as suas duas primeiras medalhas a nível internacional e juntou-se ao restrito lote de atletas a conseguir subir ao pódio duas vezes numa mesma edição (até aqui apenas Fernando Pimenta e Sara Moreira).

Fecharam a competição as equipas de taekwondo e voleibol, ambas contra estudantes atletas da Taipé Chinesa. Da parte da manhã Júlio Ferreira, João Cruz, Rafael Forte e Tiago Gomes foram derrotados por 20-23 e já depois da hora de almoço, a equipa de voleibol, na luta pelo sétimo posto, perdeu por 1-3 (25-14; 18-25; 28-30 e 23-25), também frente à equipa de Taipé.

Evelise Veiga, a portuguesa mais medalhada, salientou que “é um misto de sentimentos porque é difícil estar em primeiro e depois no fim ficar em segundo. Tentei bater a marca dela mas não foi possível e ficou um sabor agridoce. Resta-me trabalhar mais para ultrapassar estes momentos e desenvolver o meu sentido de superação”.

“Treinamos para dar alegrias às pessoas que nos apoiam e nos acompanham todos os dias e por isso sinto-me feliz. Sou a segunda a nível mundial, em duas disciplinas, e estou muito feliz com o resultado”, salientou ainda Evelise.

As quatro medalhas alcançadas colocaram Portugal no 44º lugar do medalheiro em 57 países medalhados (o último foi a Espanha, com apenas uma de bronze), com a maioria a ser conquistada pelo Japão, com 82 (33 de ouro, 21 de prata e 28 de bronze), seguido da Rússia, também com 82 (22-24-36) e da China, com 43 (22-13-8)

© 2019 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.