Terça-feira 02 de Junho de 2020

Mónica Silva e o espanhol Alejandro Rivera triunfaram na São Silvestre do Porto

20a corrida s silvestre da cidade do portoO espanhol Alejandro Rivera e Mónica Silva (Salvador do Campo) sagraram-se vencedores da 26ª São Silvestre do Porto, que se correu este domingo, numa prova que foi concluída por 9.277 participantes.

Rivera conseguiu chegar na frente depois de um final mais forte do que Luís Saraiva (Sporting de Braga), cuja diferença final foi de apenas quatro segundos, com 29.53 para o espanhol e 29.57 para o bracarense. Nuno Costa (Sporting de Braga) fechou o pódio, com 30.32.

Seguiram-se Fábio Oliveira (São João da Serra) com 30.47 e Hélder Santos (Sporting) com 31.09.

Na prova feminina, Mónica passeou a sua classe e superioridade pelas ruas do Porto para terminar com 35.17, bem longe de Daniela Cunha (Salvador do Campo), com 35.30, com Marisa Barros a fechar ao pódio com 35.43. Classificaram-se depois Vanessa Carvalho (Sporting Braga) com 36.09 e Sara Duarte (São João da Serra) com 36.15.

De notar o surgimento de dois novos clubes – São João da Serra e Salvador do Campo), que absorveram grande parte dos atletas que saíram de outros clubes mas que contam também com forte apoio localmente.

Em Lisboa, na 31ª São Silvestre dos Olivais, promovida pela Junta de Freguesia local, Paulo Pinheiro (Linda-a-Velha) foi o primeiro, com 31.18 para os 10 km do percurso, à frente de Hugo Ganchas (Juventude Vidigalense) com 31.21 e Filipe Fialho (Benfica) com 31.32, na competição que contou com 1.176 finalistas.

No lado feminino, triunfo para Carla Mendes (Sporting de Braga), com 38 minutos, seguindo-se Soraia Tavares (Casa do Benfica de Faro), com 39.23 e de Benvinda Santos (Juventude Vidigalense) com 39.49.

Refira-se que o Juventude Vidigalense criou o atletismo com base em lançadores e tem evoluído para outras especialidades, como agora no meio fundo.

Com 48 horas para “descanso”, alguns (ou muitos) dos que estiveram presentes nestas provas (bem como na que se efectuou este sábado em Lisboa), provavelmente, ainda irão dar uma “perninha” na mais tradicional e importante (desde 1975 até hoje) prova de fim-de-ano em Portugal, que terá lugar nesta terça-feira na cidade da Amadora.

Na 45ª edição, está prevista a presença de Rui Pinto (vencedor por quatro vezes e que baterá o recorde de triunfos de Carlos Lopes, se vencer), Licínio Pimentel (Sporting), André Pereira (Benfica), Miguel Marques e Eduardo M’Bengani (Sporting), na prova que se inicia pelas 18 horas.

Na prova feminina (17h45) estão previstas Ana Mafalda Ferreira (Sporting) e Carla Martinho (Águeda).

Dando prioridade às mulheres, ao partirem quinze minutos mais cedo, a prova feminina terá um maior impacto junto dos cem mil espectadores que estarão colocados ao longo do percurso, na estrada ou às janelas dos prédios da cidade da Amadora, até porque as mulheres serão das primeiras atletas a completar a prova, sem que esteja em causa a “luta” homem-mulher mas, antes, brindar primeiro as senhoras com uma banho de multidão.

De salientar que a campeã olímpica Rosa Mota será, uma vez mais, a madrinha da prova.

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.