Segunda-feira 26 de Outubro de 2020

Rúben Guerreiro ganhou etapa deste domingo e João Almeida mantém-se líder no Giro d’Itália

O português Rúben Guerreiro (EF Pro Cycling) é a nova estrela candente do ciclismo nacional depois de vencer a etapa deste domingo no Giro d’Itália e, com isso, subir também a líder do Prémio da Montanha, o que é inolvidável.

Para além disso, João Almeida, ainda que com menor espaço, continua vestido de Rosa e Branco, símbolos de ser o primeiro na classificação geral e líder da classificação para o melhor jovem em prova, ou seja, quando dois (Rúben e João) mais três (camisolas Rosa, Branca e Azul) colocam Portugal com cinco trunfos neste domingo, um êxito nenhuma vez alcançado na história do ciclismo português a nível internacional.

DR

DR

Com o piso escorregadio, pela chuva que caiu, Rúben não se deixou “abater” e soube entrar numa fuga que deu resultado, aproveitando o último quilómetro para se isolar e chegar em primeiro, com 5h41m20s para os 208 km da etapa – entre San Salvo e Roccaraso – com uma vantagem de oito segundos sobre o espanhol Jonathan Castroviejo (Ineos Grenadiers) e 58 sobre o dinamarquês Mikkel Bjerg UA Team Emirates), o que o fez subir ao 31º lugar na geral, a 16.26 do camisola Azul, precisamente o seu conterrâneo João Almeida, que é líder incontestado.

Nesta ronda, João Almeida ficou a 1.56 de Rúben, perdendo alguns segundos em relação aos mais directos perseguidores, pelo que terá de se acautelar quanto ao futuro, agora que a competição vai entrar noutra fase.

No final, Rúben salientou que “foi uma grande satisfação ganhar uma etapa no Giro. Depois de tantos segundos e terceiros lugares, a equipa e eu merecíamos um resultado como este. Foi difícil entrar na fuga nas consegui, pelo que foi extraordinário dar à equipa uma segunda vitória em etapas”.

PCiclismo-VoltaItália-JoãoAlmeida-11-10-2020ara o líder, “a equipa fez um trabalho incrível, esteve perfeita e graças aos meus companheiros continuo a vestir a camisola Rosa. Também estou muito feliz pelo Rúben, que mereceu este êxito”.

Na classificação geral, João Almeida (Deceuninck-Quick Step) comanda com um total de 35h35m50s, à frente de Wilco Keldermann (Team Sunweb), a 30 segundos, e do espanhol Pello Bilbao (Barhain McLaren), a 39 segundos. Nos lugares seguintes estão os italianos Domenico Pozzovivo (NTT Pro Cycling), a 53 segundos e Vincenzo Nibali (TREK-Segafredo), a 57 segundos, havendo uma redução das distâncias entre cada um, tornando a prova mais competitiva a partir de agora.

João Almeida continua a vestir as camisolas Rosa (geral) e Branca (juventude), com o francês Arnaud Demaré a liderar na camisola Roxa (Pontos) e o português Rúben Guerreiro a líder mas a camisola Azul (Montanha).

Nas equipas, a Deceuninck-Quick Step também continua a liderar.

Esta segunda-feira é dia de descanso e a 10ª etapa, entre Lanciano e Tortoreto, com 177 km, terá lugar na terça-feira, com três montanhas de quarta categoria e uma de três, ainda que a maior parte do percurso seja praticamente plano.

 

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.