Quarta-feira 09 de Maio de 8046

Selecção feminina de Futebol não conseguiu dar a volta à Rússia

Portugal empatou (0-0), esta terça-feira, diante da Rússia, na segunda mão do play-off, ficando a equipa nacional afastada do Europeu de 2022, que se realiza em Inglaterra. 

FPF

FPF

Frente a uma adversária melhor classificada no ranking FIFA e em desvantagem na eliminatória, depois do desaire (1-0) sofrido na sexta-feira passada, em Lisboa, Portugal sabia que a tarefa não era fácil mas apenas uma coisa interessava: vencer o jogo em solo russo, de forma a poder repetir a presença em 2017, no Campeonato da Europa.

Portugal entrou determinado em virar o resultado da primeira mão, encostando, muitas vezes, as russas ao último terço do terreno de jogo, de forma a tentar encontrar espaços e explorar fragilidades defensivas, o que não conseguiu, tendo sido as russas a dispor das melhores oportunidades de golo, mas em que o desacerto adversário bem como a exibição da guardiã portuguesa Inês Pereira e as jogadoras de campo mantiveram a baliza de Portugal inviolável.

No segundo tempo a história foi outra e Portugal voltou a tomar conta do encontro, mas a dispor de mais oportunidades, fruto do maior caudal ofensivo de que dispunha. As comandadas de Francisco Neto tentaram, de todas as formas, aproximar-se da baliza russa, mas foi a lateral Abdullina que enviou à bola à barra, após um desvio de Inês Pereira.

Na última metade do segundo tempo, Portugal aproveitou um baixar de linhas da formação adversária para impor o seu poderio ofensivo. Dolores Silva, aos 70 minutos, dispôs da melhor situação de golo, com um remate fortíssimo à entrada da área, mas a bola foi defendida de forma fantástica pela guardiã adversária.

Até ao final do encontro, Portugal carregou mas não conseguiu materializar a sua superioridade em golos. A boa exibição portuguesa não permitiu atingir os objectivos pretendidos, mas deixou, simultaneamente, boas indicações e esperanças de que o futuro será repleto de sucessos.

Neste jogo, efectuado no Sapsan Arena (Moscovo) e sob a direcção da árbitra francesa Stéphanie Frappart, Portugal alinhou com Inês Pereira, Ana Borges, Carole Costa, Sílvia Rebelo (Ana Capeta, 78, Catarina Amado, 90+1), Joana Marchão, Dolores Silva, Tatiana Pinto (Fátima Pinto, 60), Andreia Norton (Andreia Jacinto, 60), Cláudia Neto, Jéssica Silva e Francisca Nazareth (Telma Encarnação, 60).

Suplentes não utilizadas: Patrícia Morais, Alícia Correia, Andreia Jacinto, Andreia Fria, Ana Dias, Ana Capeta, Rute Costa, Diana Gomes, Fátima Pinto, Catarina Amado, Carolina Mendes e Telma Encarnação).

© 8047 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.