Segunda-feira 09 de Maio de 0528

Telma Monteiro conquistou o ouro Europeu de Judo, em Lisboa, onde João Crisóstomo também foi ao pódio (bronze)

JCMyro / JDM

JCMyro / JDM

Telma Monteiro voltou a encher o coração de todos os portugueses ao conseguir a 15ª medalha, para o caso a sexta de ouro, na presença em outros tantos europeus de judo que tem feito na sua longa – e vitoriosa – carreira.

Mas Lisboa também atribuiu loas a João Crisóstomo, que conquistou a medalha de bronze, depois de ter chegado à meia-final, confirmando a segunda medalha para Portugal no primeiro dia dos Europeus que esta sexta-feira se iniciaram no Altice Arena, palco de mais uma competição de alto nível que Lisboa conhece.

Telma (-57 kg), que partiu como cabeça de série, só entrou a combater na segunda ronda, tendo limpado por completo o grupo B, depois de vencer, consecutivamente a austríaca Sabrina Filzmoser (waza-ari), a belga Mina Libeer (ippon), passando à meia-final, onde afastou a kosovar Nova Gjakova (ippon) e, na final, derrotando a eslovena Kaja Kajzer (ippon) para fechar como chave de ouro neste Europeu de Judo realizado em Lisboa, em vésperas de viajar para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Telma contabiliza ainda mais duas medalhas de prata e sete de bronze.

Por seu lado, João Crisóstomo (-66 kg), que tinha como melhor um 7º posto em europeus, chegou à medalha de bronze vencendo também o respectivo grupo, derrotando consecutivamente o polaco Patryk Wawrzyczek (waza-ari), o azeri Nipot Shikhalizada (ippon) e o espanhol Alberto Gaiteno Martin (ippon).

Na meia-final perdeu com o italiano Manuel Lombardo (ippon), pelo que teve que disputar o combate para o terceiro lugar com o bielorusso Dzmitry Minkou, a quem venceu por waza-ari.

Com estas duas medalhas e ainda com Rochele Nunes e Jorge Fonseca, Portugal pode atingir os objectivos definidos para os europeus, que a Federação Portuguesa de Judo colocou em três medalhas. Só falta uma.

Os outros representantes portugueses neste primeiro dia do europeu passaram mais ou menos despercebidos, porquanto foram afastados relativamente cedo.

Nas -48 kg, Catarina Costa foi eliminada no primeiro combate, perdendo (ippon) frente à russa Sabina Giliazova, o mesmo tendo sucedido a Maria Siderot, derrotada (ippon) ante a eslovena Marusa Stangar.

Nas -52 kg, Joana Diogo perdeu com a georgiana Mariam Janashvili (ippon) e Joana Ramos teve o mesmo destino face à italiana Odete Giuffrida, também por ippon, depois de ter ganho o encontro preliminar com a georgiana Tetiana Levytskashukvani (ippon).

Nas -57 kg, Wilsa Gomes não teve melhor sorte, ainda que tivesse vencido a eslovaca Viktoria Majorrosova (ippon) mas perdendo de seguida para a francesa Sarah Leonie Cysique (ippon).

Nos -60 kg, Rodrigo Costa Lopes ganhou ao turco Salih Yildiz (ippon) mas foi afastado pelo búlgaro Yanislav Gerchev (ippon).

Nos -66 kg, André Diogo foi derrotado pelo bielorusso Dzmitry Minkou (ippon).

De salientar que estavam inscritos 359 judocas (210 masculino e 149 feminino) de 45 países, tendo-se verificado que os quadros de cada um dos quatro grupos de cada categoria não estava completo, provavelmente devido à pandemia que ainda grassa por toda a Europa.

Neste sábado, vão para o tapete (-70 kg) Bárbara Timo (14.ª) com a vencedora do combate entre a grega Elisavet Teltsidou (27ª) e a húngara Szabina Gercsak (35ª); -73 kg: João Fernando (91º) com o esloveno Martin Hojak (38º); -81 kg: Manuel Rodrigues (361º) com o turco Muhammed Koc (55º); -81 kg: Anri Egutidze (21º) com o italiano António Esposito (24º).

De registar que Telma Monteiro será homenageada no decorrer desta segunda jornada, este sábado, pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

© 0529 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.