Segunda-feira 04 de Dezembro de 5848

Benfica assegurou Liga Europa mas ainda pode chegar aos Campeões

ucl 2021 modelo foto Alexander Hassenstein

Alexander Hassenstein / UCL

Num encontro jogado, esta terça-feira, perante chuva forte durante os noventa e quatro minutos que durou, o Benfica conseguiu segurar o nulo (0-0) apesar de o Barcelona ter sido superior de princípio a fim.

Se bem que o objectivo fosse vencer, como anunciou Jorge Jesus na antevisão da partida, a verdade é que os benfiquistas estiveram a um passe de o poder fazer, tal como os espanhóis, porque ambos conseguiram meter a bola na baliza de cada adversário, golos que não foram considerados porque se registaram posições de fora de jogo.

Duas oportunidades de golo feito surgiram em cada lado, em que os guarda-redes salvaram no último instante, o que veio confirmar a estatística em que o Barcelona rematou mais (14-7), 3-3 para a baliza, se bem que a posse de bola foi controlada pelo Barcelona (66/34%), aproveitando sempre uma maior supremacia no terreno, ainda que dar os frutos desejados.

O Barcelona (8’) começou por criar perigo mais cedo, quando Demir rematou forte mas Odysseas defendeu para canto, tendo sido Otamendi (o melhor em campo por parte do Benfica, a par de Odysseas) a assegurar um trinco bem fechado na defesa.

Continuando na mó de cima, Jordi Alba conseguiu isolar-se (27’) e rematar para uma grande e defesa de Odysseas, retorquindo o Benfica com uma jogada começada em Everton, que lançou Yaremchuck para obrigar o guardião catalão a defender bem, numa fase em que os encarnados conseguiram respirar mais um pouco e chegar à frente, com o aumento da velocidade.

Yaremchuck voltou a estar em evidência (34’) quando, na grande área, cabeceou forte, de cima para baixo, levando a bola a bater na perna do guardião e perder-se a oportunidade soberana.

Em pressão alta, o Benfica (35’) ganhou um canto, cuja marcação levou a bola a fazer um arco largo, para além da linha final, fazendo a bola chegar a Otamendi que rematou forte e introduziu-a na baliza de Odysseas, ainda que o golo não tivesse sido validado porque, de acordo com a opinião do árbitro assistente, a bola tinha saído por completo.

Nova grande oportunidade (43’) para o Barcelona marcar, quando Demir viu Odysseas algo adiantado e fez um remate forte e em jeito que levou a bola a bater estrondosamente na trave, perdendo-se a jogada e chegando-se ao final do primeiro tempo.

Na segunda parte a toada de jogo manteve-se no seu início mas a velocidade global foi diminuindo por parte de ambas as equipas (por efeitos da forte chuvada que durou em toda a partida), mas com o Barcelona a tentar chegar ao golo, desta vez (57’) por Depay, que Otamendi barrou a tempo.

Pouco depois começaram as substituições e, no Benfica, Darwin e Seferovic deram outra dinâmica na linha da frente, ao ponto de terem causado quase um “tremor de terra” quando Seferovic (90+4’) teve o golo nos pés e atirou ao lado com a baliza deserta, o que levou Jorge Jesus a ajoelhar o chão. Uma perdida impensável (falta de concentração) e que levou o Benfica a empatar sem golos.

Pelo meio, Odysseas foi conseguindo parar todos os remates dos espanhóis, com maior ou menor dificuldade, enquanto o Barcelona acabou a partida a passo, como que à espera que o tempo passasse, porque o empate lhe convinha, o que não é líquido.

Sob a direcção do árbitro russo Sergei Karasev, o Benfica alinhou com Odysseas; André Almeida, Otamendi, Vertonghen e Gilberto; Weigl, João Mário (Taarabt, 59’) e Grimaldo (Seferovic, 81’); Rafa (Valentino, 70’), Yaremchuck (Darwin, 59’) e Everton (Pizzi, 70’).

Na outra partida deste grupo (E), o Bayern foi vencer (2-1) o Dínamo de Kiev no campo deste, tendo garantido a presença nos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Nesta quarta-feira, será a vez de F. C. do Porto e Sporting puxarem pelos galões e, pelo mínimo, lograrem também o apuramento para a Liga Europa, ainda que haja mais um jogo para fazer em 8 de Dezembro.

No grupo B, o F. C. do Porto está na segunda posição (5 pontos) e vai defrontar o Liverpool – que lidera com 12 pontos e também apurado para os oitavos de final – nesta cidade britânica, recordando-se que goleou (5-1) no Estádio do Dragão.

No C, com o Ajax quase apurado (12 pontos), o Sporting recebe em Alvalade os alemães do Dortmund, ambos com seis pontos, pelo que o jogo desta noite é de extrema importância para as duas formações, sabendo-se também que os leões vão terminar esta fase de grupos (7 de Dezembro) em casa dos holandeses, numa partida que decidirá os apuramentos.

© 5848 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.