Sábado 03 de Junho de 2023

João Almeida jogou todas as cartas e conseguiu um triunfo excecional e salto para o 2º lugar do Giro de Itália

GiroItalia-JoãoAlmeida-23-05-2023GiroDitaliaJoão Almeida bem avisou, ao afirmar dois dias antes que “estou confiante que consigo chegar ao pódio e discutir a prova até final”.

Bem-dito e bem feito – ou mais bem feito – porquanto o ciclista luso esmerou-se numa etapa com mais de duzentos quilómetros, dando razão aos muitos especialistas que previam que esta “explosão” se poderia dar a qualquer momento por parte do desportista português, que é o mais candidato ao título deste ano.

Essa explosão parecia nunca acontecer, e talvez seja por isso que a subida ao lendário Monte Bondone parecia ainda mais esplêndida. O Giro d’Italia 2023 finalmente está a “aquecer”, os grandes capitães deixaram sua marca e descobriu-se um pouco mais sobre as hierarquias desta “Corsa Rosa”.

O Monte Bondone é uma daquelas subidas capazes de transformar um mero bom piloto num mito deste desporto. Ainda não sabemos se a subida de hoje ficará para a história, mas certamente representa o primeiro verdadeiro separar de águas da 106ª edição do Giro.

Este pode muito bem ser o início de uma nova etapa na carreira de João Almeida , um ciclista mais ofensivo, mais vencedor, pronto a vender caro a sua pele para levar para casa a Camisola Rosa que, por sinal, usou durante 15 dias em 2020. Ou talvez seja o dia em que Geraint Thomas percebeu que, depois de vencer o Tour de France 2018, também pode levar o Giro d’Italia, emulando o ex-companheiro de equipe Chris Froome, o único britânico a fazê-lo.

Os sinais menos animadores vieram de Primož Roglič que, pela primeira vez este ano, mostrou poucas rachaduras. Se, até hoje, o esloveno parecia ter as coisas totalmente sob controlo, também à luz da subida contra o relógio no Monte Lussari , as perspetivas agora são bem diferentes. O capitão do Jumbo-Visma terá que encontrar o caminho – e as pernas – para colocar os rivais em apuros. Por outro lado, este último pode agora ter aquela motivação extra para tentar construir uma lacuna maior sobre ele.

De qualquer forma, as cartas estão agora na mesa: três ciclistas, os três mais fortes restantes na corrida, estão a 29″ e todos os três podem contar com uma equipe notavelmente forte. Almeida parece estar mais apto do que nunca, Thomas está na melhor forma desde 2018 e Roglič é simplesmente um dos melhores ciclistas em corridas de grandes etapas da sua geração.

Ainda há muita montanha para subir: Zoldo Alto e o Tre Cime di Lavaredo, antes do contra-relógio do Monte Lussari. A impressão é que a de hoje foi apenas a primeira de muitas batalhas. No entanto, vamos encerrar com uma nota para os amantes das estatísticas: na longa história do Giro, quem vestiu a Camisola Rosa no cume de Bondone sempre acabou usando-a no final da competição. Thomas pode tocar a madeira…

Na etapa desta terça-feira, disputada a seguir ao segundo dia de descanso, surgiu na melhor altura para dar o tal abanão na movimentação global, o que poderá resultar numa maior rotatividade das bicicletas e, logo, com mais peripécias rápidas, pese embora as dezasseis etapas já concretizadas.

João Oliveira (EAU) foi o primeiro, depois de um sprint renhido com a nova camisola Rosa, o britânico Geraint Thomas (Ineos), ambos cronometrados com 5.53.27, com o esloveno Primaz Roglic a fechar o pódio da etapa, com 5.53.52s.

Na geral, o britânico Geraint Thomas (Ineos) subiu à liderança, com um total de 67h32m35s, com o português João Almeida (EAU) a subir à segunda posição, agora a apenas 30 segundos da liderança, na segunda posição, seguindo-se o esloveno Primoz Roglic (Jumbo), a 19s segundos.

A camisola por Pontos continua vestida em Jonathan Milan (Bahrein); a da Montanha em Ben Cura); a da Juventude manteve-se no corpo de João Almeida (o mais jovem classificado) e nas equipas comanda a formação do Bahrein, que lidera com 32 minutos de vantagem da Ineos.

A 17ª etapa está marcada para esta quarta-feira, desta vez sem grandes dificuldades – a não ser que é sempre a descer mas de forma atenuada e paulatina – se bem que alguém possa tentar avançar na procura de melhorar a classificação dos mais envolvidos neste “jogo”..

 

© 2023 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.