Segunda-feira 27 de Maio de 2024

Colombiano Juan Molano venceu etapa calma e João Almeida manteve 6º lugar na Vuelta’2023

Vuelta2023-07-09-2023

La Vuelta 2023

Face à subida do Cume do Tourmalet (esta sexta-feira, a 2.115 metros, o que mete muito respeito) os 160 ciclistas que ainda estão em prova na Vuelta 2023 talvez tivessem entendido que não valia a pena cansarem-se demais nesta 12ª etapa, que ligou Ólvega a Saragoça.

Com uma quilometragem também “curta” de 149,1 km, num terreno que começou a descer e depois fazendo uns “saltinhos” ao logo percurso, perfeito para um passeio na montanha. E foi o que aconteceu.

Com um ou outro pequeno puxão, 89 dos ciclistas formaram o grande pelotão que chegou à meta com esse tamanho, onde o colombiano Juan Molano (Emirates) foi mais forte e chegou na frente com o tempo de 3h23m35s, à frente do australiano Kaden Groves (Alpecin) e do holandês Van Poppel.

Colado, no 4º lugar, surgiu Rui Oliveira (Emirates), com Edwards Theuns (Lidl) a fechar no quinto posto.

João Almeida (Emirates) chegou no 63º lugar, Nelson Oliveira (Movistar) foi 87º – ambos com o mesmo tempo do vencedor – enquanto André Carvalho (Cofidis) terminou no 95º posto, a 40 segundos e Rui Costa (Intermarché) foi 143º, a 1m54s.

Na classificação geral não houve mexidas nos primeiros lugares, com Sepp Kuss (Jumbo-Visma) na liderança, agora com 42h51m20s, seguindo-se Marc Soler (Emirates), a 26 segundos; Remco Evenepoel (Soudal), a 1m09s; Primoz Roglic (Jumbo-Visma), a 1m32; e Lenny Martinez (Groupama), a 2m02s.

Quanto aos portugueses, João Almeida (Emirates) manteve-se no 6º lugar (a 2m16s); Rui Costa (Intermarché) desceu ao 44º lugar, a 42m09s; Nelson Oliveira (Movistar) subiu ao 49º posto (a 46m33s); André Carvalho (Cofidis) subiu ao 145º lugar (a 1h50m57s) e Rui Oliveira (Emirates) subiu ao 156º lugar (a 1h57m09s).

Nas outras classificações Kaden Groves (Alpecin) comanda os Pontos; Jesus Harada (Cofidis) na Montanha; Remco Evenepoel (Soudal) lidera a Juventude e a Jumbo-Visma segue na frente da classificação coletiva.

Esta sexta-feira, a 13ª etapa “manda peso substancial”, porquanto fará a ligação entre Huesca La Magia ao Passo do Tourmalet, numa distância de 135 km, num percurso que começa a subir (1.709 metros), faz um “descanso” a 1.378 metros e acaba no tal Tourmalet a 2.115 metros, sendo crível algumas alterações, mais ou menos “onerosas” em função do espirito de cada ciclista e também das condições climatéricas, que se mantém incertas por todo o Globo.

 

© 2024 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.