Terça-feira 25 de Junho de 2024

Portugal consagrou-se como bicampeão europeu de hóquei em patins de Sub-19

Camp Europa Sub-19 2023 portugal

WSE

Portugal sagrou-se, este sábado, bicampeã da Europa depois de vencer por 3-2 a seleção espanhola na final do europeu, que decorreu na Suíça. Os comandados de Vasco Vaz selaram o feito histórico a três minutos e meio do apito final.

Desde 2005, este é o oitavo título de Campeão da Europa de Sub-19 para Portugal, uma prova irrefutável da progressão e qualidade do hóquei em patins das seleções nacionais.

Foi um jogo de nervos e emoção do início ao fim, em que a seleção nacional mostrou maturidade para aguentar a desvantagem, por duas vezes, e sair vitoriosa no final. Os espanhóis entraram muito pressionantes enquanto Portugal, na resposta, tentava construir o seu jogo procurando travar o ímpeto adversário.

Ambas as equipas estiveram muito próximas do golo, mas foi Espanha a inaugurar o marcador, com um remate forte da meia distância que entrou no ângulo superior direito da baliza de Afonso Venda, no minuto 19.

Com a intensidade ao máximo e o jogo partido, Portugal manteve sempre o sentido na baliza contrária e, ao minuto 14, Guilherme Azevedo logrou o empate para a seleção nacional, resultado ao intervalo.

No segundo tempo a história repetiu-se e os espanhóis voltaram a estar na frente do marcador, através de um golo marcado na recarga de um primeiro remate da longa distância (1-2 ao minuto 18).

Os nervos vieram ao de cima e, com eles, um hóquei algo atabalhoado, mas Portugal foi conseguindo ter argumentos para fazer frente à frieza dos espanhóis. Ao minuto nove, Viti não conseguiu converter um livre direto por azul mostrado ao adversário, mas três minutos depois, o capitão da seleção aproveitou uma falha de marcação dos espanhóis e voltou a empatar a partida (2-2).

HoqueiPatins-Europeu-16-09-2023

©Catarina Maria | FPP

O empate trouxe confiança e querer a Portugal e, a três minutos e meio do fim, Gonçalo Machado, num passe magistral nas costas do adversário, colocou a bola em Martim Costa que marcou o golo que deu o bicampeonato a Portugal (3-2).

No final do jogo, Viti Oliveira não conseguiu esconder a emoção e a felicidade, tendo referido que “é uma sensação para a qual não há palavras”, tendo ainda desejado que este seja “o primeiro de muitos títulos”, tendo confessado que está “orgulhoso desta equipa que sempre soube, que permanecendo unidos, o troféu viria para Portugal».

O selecionador nacional, Vasco Vaz, explicou que “foi um jogo bem disputado, em que Portugal conseguiu controlar o jogo em determinados momentos. Tivemos as melhores oportunidades e não as concretizámos. Depois deixámos os espanhóis passar à frente, mas no momento certo conseguimos dar a volta e aguentar”.

© 2024 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.