Quarta-feira 17 de Abril de 2024

Leixões conquistou 5ª Supertaça em Voleibol no feminino

Voleivol-Supertaça-Feminina-06-10-2023 (1)

FPVoleibol

A equipa feminina do Leixões recebeu a quinta Supertaça, em Voleibol, ao derrotar 3-0 (25-17, 25-21 e 26-24) o Sporting, num jogo organizado pela Federação Portuguesa de Voleibol com a colaboração da Câmara Municipal de Santo Tirso.

O Leixões entrou muito bem no jogo, valendo-se do serviço de Carina Moura (4-1), mas o Sporting respondeu com o bloco e ataque de Jady Gerotto (5-5), repondo o equilíbrio.

Novo adiantamento das sereias de Matosinhos, com um serviço de Sofia Gouveia e um bloco de Marlene Pereira (5-9), a obrigar Rui Costa a reunir com as suas pupilas.

Dois pontos de Ana Figueiras, no ataque e no serviço, impulsionaram as leixonenses, que fizeram mais cinco pontos sem resposta (14-7).

Um serviço direto de Carina Moura, confirmado pelo Video Challenge, manteve a distância (17-10), o mesmo fazendo outro serviço direto de Thayná Soares, com o bloco do Leixões a aumentar a distância (21-12) e chegar ao 25-17 final.

No segundo set, o Leixões passou para a frente no marcador pela primeira vez aos 6-5, depois do Video Challenge ter confirmado uma igualdade a cinco pontos. Um serviço directo de Thayna Soares aumentou a contagem (8-5), voltando a pôr a nu as debilidades da recepção leonina.

Um ataque de Liza Kastrup igualou aos 9 pontos, mas o Leixões voltou à liderança do marcador com um bloco de Juliana Antunes (11-10). Um serviço da capitã leixonense aumentou a diferença (14-12).

Nova igualdade (14-14) ditada por um ataque de Jady Gerotto, mas com a equipa nortenha a recuperar a liderança com um ataque de Marlene Pereira (17-15).

Imprimindo às acções ofensivas um ritmo mais acelerado (20-15, 23-18), a equipa de Hugo Silva voltou a triunfar, desta vez por 25-21, selado com um serviço desperdiçado pelas sportinguistas.

No terceiro set, foi um Sporting mais calmo que se adiantou (5-2) no marcador, mas o Leixões continuou a exalar confiança e igualou com um bloco, assumindo depois a liderança no marcador (7-6).

O equilíbrio imperou até aos 12-12. Depois, o Leixões SC adiantou-se com dois erros consecutivos das suas adversárias e um bloco-duplo intransponível (16-12).

As leoas mostraram as garras no ataque e aproximaram-se (16-18, 19-20), mas continuavam a errar e a embater na eficácia da defesa alta das matosinhenses (23-19).

Um bloco de Amanda Cavalcanti veio lançar a indefinição no jogo (23-23) e o Leixões SC sentiu isso mesmo, desperdiçando um serviço.

Uma jogada avaliada pelo Video Challenge deu vantagem ao Leixões e logo de seguida o Sporting atacou para fora: 26-24.

As leixonenses Thayná Soares e Marlene Pereira, respectivamente com 22 e 13 pontos, foram as melhores pontuadoras do jogo, enquanto Liza Kastrup foi a sportinguista mais concretizadora, com 10 pontos. Ver estatística.

No final, a capitã leixonense, Juliana Antunes, ergueu o seu 6º troféu na Supertaça (4 pelo Leixões, uma pela AJM/FC Porto e outra com o AVC) e referiu que “sinto-me como me senti quando venci a Supertaça pela primeira vez. É uma sensação incrível, única, poder começar a época já com um troféu. Ninguém sabe o que se vive aqui, no nosso clube, e as dificuldades por que passamos. Dificuldades até pessoais. Isto é a prova de superação e de que, com bom trabalho e muita dedicação, se podem ganhar troféus”.

O Castêlo da Maia GC venceu 6 das 22 edições já disputadas; o Leixões SC 5 e a AJM/FC Porto 4; o Boavista FC 3, o CR Estrelas da Avenida 2 e o PV 2014 e o AVC Famalicão 1 cada.

 

© 2024 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.