Quarta-feira 04 de Março de 8048

EDP Maratona e Luso Meia Maratona remarcadas para as 7 e 9 horas da manhã deste domingo

387859274_644491337886161_6372904508596330269_n

Maratona EDP

Considerando as últimas informações divulgadas pelo IPMA quanto às temperaturas previstas para a menhã deste domingo, a EDP Maratona de Lisboa antecipou a partida das 8 para as 7 horas da manhã, sendo necessário acompanhar no site oficial o novo horário dos transportes (CP) para Cascais.

Outrossim em relação à LUSO Meia Maratona, prevista para as 10h30, é também antecipada, mas para as 9 horas, em cima do tabuleiro da Ponte Vasco da Gama, o que obriga ao referido transporte, no local onde estava previsto e com o esquema montado.

De acordo com o IPMA, prevê-se 19º para as 7 horas da manhã (21º para quando da chegada, um pouco mais de duas horas depois – 9 horas), levando a Meia Maratona a chegar pouco mais de uma hora, isto é, demandando a Praça do Comércio cerca das 10 e pouco, quando a temperatura estiver na ordem dos 23/24º.

Números muito acima do padronizado (13 a 15º), com a ajuda de uma ligeira brisa.

Recorda-se que na distância rainha (partida pelas 7 horas da manhã, em Cascais) estarão à partida no pelotão masculino oito atletas com recordes pessoais abaixo das 2h10, com especial destaque para o etíope Asefa Mengstu Negewo, o único com recorde (2.04.06, no Dubai, em 2018) abaixo da melhor marca do percurso – fixada nos 2.05.45, por parte do compatriota Andualem Shiferaw. Além de Negewo, nota ainda para os também etíopes Abdi Fufa Nigassa (2.05.57 de melhor marca), Fentahun Hunegnaw Simeneh (2.06.04), Douglas Kipsanai Chebii (2:06.31) e o queniano Silas Too (2.06.32, que este ano venceu a Maratona de Genebra).

Quanto às senhoras, há boas perspetivas de um novo recorde do percurso (atualmente fixado em 2.24.13), considerando que estão presentes três atletas com tempos mais rápidos do que esse registo. A veterana etíope Gelete Burka Bati (37 anos), que tem no currículo uma medalha de prata nos Mundiais em 10.000 metros, é a atleta mais bem cotada, com 2.20.45, mas a concorrência promete ser forte, especialmente por parte de Aberu Ayana Mulisa e Tigst Getnet Belew. A primeira (23 anos), foi segunda este ano em Sevilha com 2.21.54, ao passo que a segunda (20 anos), entra com 2.23.17, alcançados no Dubai também este ano.

Na Luso Meia Maratona (partida pelas 9 horas), no pelotão masculino o grande destaque é Abraham Cheroben (Quénia) que compete pelo Bahrain, que entra em prova com 58.40 minutos de melhor marca. Abaixo da hora surge ainda Adane Dinkalem Ayele (59.45). Dois nomes fortes que, em teoria, poderão apontar a quebrar o recorde do percurso, ainda válido desde 2019, na posse de Titus Ekiru (1:00.44).

No setor feminino, nota para a presença de seis atletas com marcas abaixo dos 70 minutos, com destaque para as etíopes Enatnesh Alamrew Tirusew (1.07.13) e Aynadis Mebratu Tadesse (1.07.45), ambas com marcas mais rápidas do que o recorde do percurso, também desde 2019 na posse da queniana Peres Jepchirchir (1:06.54).

Como habitual, conta-se ainda com a presença dos maiores nomes do atletismo nacional, com Rui Pinto (1.02.16), Hermano Ferreira (1.01.24), Rui Teixeira (1.03.16), Hélio Gomes (1.04.27) e Miguel Borges (1.04.55) no pelotão masculino, e Solange Jesus (1.12.12), Susana Godinho (1.12.24) e Sara Moreira (1.09.18) no feminino.

Recorde-se que Carlos Moedas, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, irá dar o tiro de partida na Ponte Vasco da Gama aos participantes da meia-maratona e da prova não competitiva de 8 km (partida também pelas 9 horas), onde ele próprio também vai participar.

© 8048 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.