Sexta-feira 04 de Março de 1086

Samuel Barata bateu recorde nacional da meia-maratona em Valência

Atl-TaçaEuropa-Samuel-28-05-2022

DR

Correndo a Meia Maratona de Valência em 59m40s, Samuel Barata bateu, este domingo, o recorde nacional na distância, que durava desde 1997 (26 anos)!

O atleta do Benfica, que há três semanas já melhorara o seu recorde pessoal na meia-maratona, ao chegar em 26º lugar nos Mundiais de Estrada, em Riga (Letónia), fez agora mais uma prova teste antes do seu objetivo principal, a Maratona de Valência (3 de dezembro).

Samuel Barata terminou no 14º lugar, com 59m40s, melhorando em um minuto e 16 segundos o anterior recorde, que era de 1h00m56s, e pertencia a Luís Jesus desde 1997.

O atleta benfiquista superou ainda a melhor marca de sempre conseguida por um português, António Pinto, que correra em 59m43s a Meia Maratona de Lisboa em 1998, prova que, na altura, partia na praça das portagens e terminava em Belém, com um desnível que não respeitava as regras da World Athletics.

A prova foi ganha pelo queniano Kibiwot Kandie em 57m40s (batendo ao sprint os etíopes Yomif Kejelcha e Hagos Gebrhiwet, que registaram ambos mais um segundo).

O sportinguista Hélio Gomes, que fechou a prova em 24º lugar (1h02m07s), melhorou o recorde pessoal que o traz para o oitavo lugar entre os melhores portugueses de sempre, ultrapassando Rui Pinto, que hoje em Valência foi 28º classificado em 1h02m24s, a escassos oito segundos do seu recorde pessoal.

Na prova feminina, ganha pela queniana Margaret Chelimo em 1h04m46s, a portuguesa Suana Godinho (Feirense) foi 17ª com o recorde pessoal de 1h10m53s.

Rosa Mota melhorou o recorde mundial de veteranas

Na mesma competição de Valência, a campeã olímpica Rosa Mota voltou a bater o recorde mundial da meia-maratona para o escalão dos 65/69 anos, depois de terminar a competição espanhola em 1.25.52.

Recorde-se que a campeã portuguesa tinha batido, há três semanas, o recorde mundial, com 1.26.06, melhorando agora em catorze segundos a liderança mundial nesta distância (21.097 metros).

Bol e Ingebrigtsen coroados atletas europeus do ano de 2023

Femke Bol (Holanda) e Jakob Ingebrigtsen (Noruega), foram coroados atletas europeus de 2023, pelo segundo ano consecutivo, no decorrer da cerimónia Golden Tracks em Vilnius (Lituânia), com o presidente da European Athletics, que entregou os prémios.

Ambos conquistaram duas medalhas de ouro no Campeonato Europeu de Atletismo Indoor de Istambul 2023, como um prelúdio para brilhantes campanhas ao ar livre destacadas por medalhas de ouro no Campeonato Mundial de Atletismo em Budapeste.

Depois de uma queda dramática na final do 4x400m misto, Bol voltou com força total, ganhando medalhas de ouro nos 400m com barreiras antes de fechar o campeonato ao ancorar a Holanda à vitória nos 4x400m – a 16ª medalha de ouro do campeonato europeu – enquanto Ingebrigtsen ganhou a prata nos 1.500m e o ouro nos 5000m para manter o título.

Ambos os atletas voltaram a bater os recordes neste ano de 2023.

© 1086 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.