Quarta-feira 28 de Outubro de 2020

Fernando Pimenta e Nelson Évora na final

PimentaCampeão-25-6-16O atleta Nélson Évora e o canoísta Fernando Pimenta lograram qualificarem-se para as finais do K1 1000 metros e do triplo salto, respectivamente, depois das primeiras fases de apuramento, em provas relativamente calmas.

Pimenta venceu a eliminatória com o tempo de 3.33,14 e sempre a comandar, passando pela meia-final para ficar em 2º, com 3.33,42, prova que comandou até à entrada dos 250 metros finais, permitindo a “aproximação” do australiano, que acabou por vencer, garantida que estava a presença na final A, a regata que vai definir o campeão olímpico e as medalhas, com Pimenta a confirmar que é um dos candidatos mais fortes. O que se verá esta terça-feira.

Dia (terça-feira) em que também estará Nélson Évora na final do triplo salto onde, ficando em quarto lugar na qualificação, terá, pelo menos teoricamente, uma palavra a dizer sobre as candidaturas que se perfilam para chegar ao pódio.

De salientar ainda a presença de Francisca Laia na final B do K1 200, depois de ser 2ª na eliminatória (41,36) e 5ª na meia-final, com 41,57

 

Lorene Bazolo saiu à primeira

 

Em termos portugueses, a outra atleta presente foi a velocista Lorene Bazolo que, na eliminatória, correu os 200 metros nuns modestos 23,01, que correspondeu ao 30º lugar entre as 72 atletas presentes, não passando às meias-finais (apenas as 24 primeiras).

 

Vânia Neves começou bem mas acabou … pouco bem!

 

Vânia Neves, a representante portuguesa na prova de natação em águas abertas, começou muito, ao ponto de passar pelos 5 km no grupo da frente, altura em que, por motivos ainda descurados, terá começado a perder terreno, tanto que terminou no 24º lugar (penúltimo) com 2.01,39, tendo sofrido uma penalização (cartão amarelo).

A prova foi disputada metro a metro, com a holandesa Sharon van Rouwerdaal a vencer com 1.56.32, à frente da italiana Rachel Bruni, apenas a 17 segundos e da brasileira Poliana Kimoto, a 19 segundos, numa luta renhida pela prata e pelo bronze.

 

49er de Jorge Lima e José Costa

 

Jorge Lima e José Costa, que formam o par na vela, classe 49er, desceram esta segunda-feira para o 13.º lugar da classe 49er, ao conseguirem um 12.º lugar, um 19.º e um quarto lugar nas três regatas disputadas.

Quando faltam apenas três regatas para o final da competição, a dupla portuguesa soma 83 pontos, menos dois do que o Brasil, que segue no 10.º posto, o último de acesso à ‘Medal Race’.

As últimas regatas efectuam-se esta terça-feira, em competição em que a Nova Zelândia segue na frente

As próximas três regatas da classe 49er, liderada pela Nova Zelândia, realizam-se esta terça-feira, com os 10 primeiros a seguirem para a regata das medalhas.

 

 

 

Destaque para esta 3ª feira (dia 16)

 

Fernando Pimenta (final K1 1000) e Nélson Évora (final do triplo-salto) são as duas principais figuras da equipa portuguesa que esta terça-feira vão estar em exibição ao vivo.

Maria Leonor Tavares inicia a qualificação no salto com vara e Luciana Diniz vai ter de se esforçar para ficar entre os 45 concorrentes que seguem em frente e a dupla do 49 er vai tentar ficar nos dez primeiros opara entrar na Medal Race (prova de atribuição de medalhas).

 

Programa português para esta terça-feira (dia 16)

 

Canoagem

- K1 200m (F), Final B, Francisca Laia, 13h40

- K1 1000m (M), Final A, Fernando Pimenta, 14h12

Atletismo

- Vara (F), Qualificação, Maria Leonor Tavares, 13h45

- Triplo Salto, Final, Nelson Évora, 13h50

- 400m Barreiras (F), Meia-Final, Vera Barbosa, 1h10 (se apurada)

Equestre

- Salto de Obstáculos, 2ª Ronda, Qualificação, Luciana Diniz, 14:00

Vela

- 49er (Dia 4), Jorge Lima/José Costa, 17h00

 

Medalheiro

 

Após as finais das provas relativas a esta segunda-feira (na hora de fecho da redacção), a única alteração no top cinco é a entrada da Itália, precisamente para esta posição, descendo a Alemanha para sexto, como segue:

1.Estados Unidos, 72 medalhas, sendo 26 de ouro, 22 de prata e 24 de bronze; 2. Grã-Bretanha, 41 (16-17-8); 3. China, 46 (15-14-17); Rússia, 34 (10-12-12); Itália, 23 (8-9-6) e Alemanha, 20 (8-6-6).

Portugal mantém-se no último grupo de cinco países (64ª posição) – dos 68 que conquistaram medalhas até agora – com uma de bronze (Telma Monteiro).

 

Outras notícias

 

Mais um recorde mundial foi batido no Rio’2016, sendo a responsável por mais este êxito a polaca Anita Wlodarczyk, que lançou o martelo a 82,29 ao 3º ensaio, fazendo ainda mais dois ensaios acima dos 80 metros.

Na mesma competição foi ainda batido o recorde da Grã-Bretanha, por intermédio de Shopfie Hitchon, depois de lançar o engenho a 74,54.

 

A norte-americana Simone Biles, que já tinha conquistado três medalhas de ouro na ginástica artística, não conseguiu chegar à quarta, esta segunda-feira, mas obtendo a medalha de bronze na final da trave, cujo ouro foi alcançado pela holandesa Sanne Wevers.

Wevers conquistou o ouro com 15,466 pontos, enquanto a norte-americana Lauenr Hernandez totalizou 15,333 e ficou com a medalha de prata. O exercício de Simone Biles, marcado por alguns deslizes, foi avaliado com 14,733.

Biles pode ainda alcançar uma quarta medalha de ouro se ganhar a final de solo, na qual é a grande favorita.

 

He Zi, a atleta chinesa de saltos para a água, mal acabou de vencer a medalha de prata da prancha de três metros e recebeu do namorado, Qin Kai, também especialista na modalidade e tendo sido campeão olímpico em 2012, o anel de compromisso para casamento, que a atleta aceitou.

Coisas banais nos tempos que correm que entraram para a lista de momentos marcantes nos Jogos do Rio.

 

Esta segunda-feira, a exemplo do que já tinha sucedido anteriormente com a prova de laser masculina, também a feminina foi adiada por falta de vento, o mesmo sucedendo com as de 470, masculinos e femininos.

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.