Quarta-feira 26 de Fevereiro de 2020

Rússia afastada dos Jogos Olímpicos e do Mundial de Futebol por dopagem sistemática

doppingComo se esperava – dada a dimensão temporal do surgimento de casos e mais casos de dopagem sistemática nos desportistas russos – a Agência Mundial Antidopagem (AMA ou WADA) deliberou suspender, durante quatro anos, os atletas de todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Tóquio’2020 e do Mundial de Futebol’2022.

Fica a dúvida sobre o porquê de os russos não ficarem também suspensos do europeu de futebol de 2020, pelo menos em relação à justificação apresentada pela AMA, se bem que com a fase final à porta e a Rússia ser um dos locais em que haverá jogos da competição, seria um “rombo” para o europeu que, desta forma, a imagem poderá ficar beliscada.

O uso recorrente de substâncias proibidas por parte dos atletas e do “staff” técnico e médico, promovido também pelo governo russo, foi a causa da suspensão agora decretada, no seguimento de uma denúncia apresentada à AMA anos atrás.

Segundo o porta-voz da AMA, a decisão foi aprovada por unanimidade de todos os presentes, ficando a porta aberta para os atletas considerados limpos poderem participar mas apenas como “neutros” e sem a bandeira russa presente.

Ainda que a decisão da AMA possa ser contestada, com o caso a poder chegar ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), os responsáveis da Agência Russa de Dopagem consideram que terão poucas hipóteses de reverter a posição agora publicada, ainda que não tenham referido se vão ou não recorrer.russia_rio2016_tas

Seja pelo como for – os procedimentos jurídicos abrem porta ao recurso – não deixa de ser um duro golpe para a Rússia esta decisão que, por várias vezes, foi confrontada mas que não conseguiu controlar o sistema existente no país.

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.