Terça-feira 02 de Junho de 2020

Comité Olímpico Internacional mobiliza 800 milhões para enfrentar a crise

coi_logo_newO Comité Olímpico Internacional (COI) criou um fundo de 800 milhões de dólares (cerca de 740 milhões de euros) para enfrentar as consequências da crise gerada pela pandemia COVID-19, anunciou o presidente Thomas Bach

Segundo Thomas Bach, 650 milhões de dólares serão utilizados para atenuar os efeitos causados pelo adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 para 2021, enquanto que os restantes 150 milhões de dólares serão destinados ao Movimento Olímpico – Comités Olímpicos Nacionais (CON), Federações Internacionais e entidades reconhecidas pelo COI – devido aos danos causados pela paralisação da atividade desportiva.

Anteriormente, já havia sido anunciado que a Solidariedade Olímpica aumentara o orçamento dos seus programas destinados aos atletas em 15 milhões de dólares, que cobrem bolsas de estudo para mais de 1600 atletas de 185 CON e da Equipa Olímpica de Refugiados do COI.

A Solidariedade Olímpica também aumentou o orçamento em 10,3 milhões de dólares para subsidiar a participação dos CON nos Jogos Olímpicos.

“O Movimento Olímpico enfrenta um desafio sem precedentes”, afirmou Thomas Bach. “O COI deve organizar os Jogos Olímpicos adiados pela primeira vez na história e deve ajudar as partes interessadas a enfrentar a crise global. Esta nova situação precisará de toda a nossa solidariedade, criatividade, determinação e flexibilidade. Todos nós precisamos fazer sacrifícios e assumir compromissos. Circunstâncias extraordinárias exigem medidas extraordinárias. Esta situação exige que cada um de nós faça a sua parte, e isso aplica-se a todos, incluindo o COI. Com o plano financeiro apresentado hoje estamos a atender a essas necessidades.”

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.