Terça-feira 02 de Junho de 2020

Ginásio Clube do Sul celebrou primeiro centenário de vida

No dia 17 de Maio de 1920, num período conturbado devido ao fim da I Guerra Mundial, nasceu um clube em Cacilhas que é hoje conhecido como o Ginásio Clube do Sul. Do andebol ao judo, passando pela dança contemporânea, a instituição afirma-se, hoje, como uma referência ao nível desportivo no concelho de Almada.

Miguel Duarte, actual Presidente do clube, passou 33 anos ligado ao emblema almadense, tendo passado como vice-presidente da Assembleia-Geral até à presidência da Direcção, teve oportunidade, em entrevista publicada no site da Federação de Andebol de Portugal, de salientar que “estes 100 anos representam uma história muito grande porque, se formos aos arquivos do clube, verificamos que, sobretudo na altura da fundação, em 1920, houve uma coragem de criar um clube com todas as condições e limitações que as pessoas tinham, no período do pós-guerra”.

O longo caminho percorrido nestes 100 anos de história é marcado por altos e baixos, “como em todos os clubes, mas com um conjunto de pessoas que se afirmaram e empenharam na continuidade do clube. Com 100 anos de existência, com várias modalidades em prática, com as dificuldades que ultrapassámos na crise de 2013, mas conseguimos erguer-nos”.

O Ginásio Clube do Sul tem a exploração por parte do Bingo de Almada, que já acontece há 31 anos.giasio do sul logo  100 ANOS QUAD

Durante um período de tempo, essa instituição proporcionou ao clube um conjunto de rendimentos preponderantes, que permitiu que fosse construído um pavilhão próprio, que custou cerca de 700 mil contos, naquela altura, e foi totalmente financiado por receitas do Bingo. Entretanto, de há 15 anos até esta parte, o Bingo sofreu uma quebra considerável “e isso fez com que o Ginásio Club do Sul refizesse os seus projectos, no sentido de reduzir a despesa que o andebol proporcionava, e dedicou-se muito mais à área da formação. Essa é a nossa grande aposta, neste momento, e também o andebol feminino, que é uma área que nós introduzimos há cerca de quatro anos”. O Presidente reforçou que “estamos virados, essencialmente, para a juventude.”

O sucesso na formação, leva o Ginásio Clube do Sul a assumir-se como um exemplo nesse capítulo, tendo mesmo formado atletas que acabaram por dar o salto para campeonatos internacionais e têm um papel importante no sucesso da Selecção Nacional, como é o caso de Alexandre Cavalcanti.

Miguel Duarte acredita que “apesar das dificuldades que temos, o Ginásio Club do Sul é uma casa aberta para toda a gente, esse é o nosso grande trunfo. Gerimos o nosso dinheiro tal como gerimos a nossa casa. Temos o orgulho em formar pessoas, que se sintam bem no nosso clube, que tenham um percurso e que, naturalmente, depois consigam atingir as suas aspirações e reconheçam que foi no Ginásio Clube do Sul que deram os primeiros passos. É um orgulho para todos nós e estamos todos muito agradecidos”.

Hoje em dia, a secção de andebol conta com mais de uma centena de atletas, num total de cerca de meio milhar entre todas as modalidades. O clube tem todos os escalões em actividade, inclusive uma equipa de veteranos e, para conseguir gerir os treinos e jogos de todos os atletas, um dos trunfos do clube é o Pavilhão Desportivo Ginásio Clube do Sul, que se destina a todos, “mas é praticamente destinado ao andebol. É tudo uma questão de orientação e de fazer escalas, para que o pavilhão esteja sempre ocupado. Há casos, sobretudo nos escalões mais jovens, em que se divide o pavilhão para que várias equipas possam treinar em simultâneo. Ninguém deixa de treinar ou de jogar, isso é uma certeza, e os horários são rigorosamente cumpridos, é com este rigor e disciplina que conseguimos gerir os muitos atletas que temos.”

Um dos torneios que o clube de Almada realiza é o Ginandebol, que acontece todos os anos, é “essencialmente, dedicado aos escalões mais jovens e é interessante até pela componente associada, ou seja, para além do número de jogadores que participam, esses são acompanhados pelas famílias. Nesse período temos aqui concentrados um número de pessoas considerável, há um entusiasmo enorme e contamos com o apoio da Junta de Freguesia para garantirmos estadia e alimentação para todos. Há uma logística muito grande e é um dos eventos que mais admiro pelo empenho enorme do clube na sua realização”, sublinhou Miguel Duarte.

O Ginásio Clube do Sul, para além do andebol, conta com outras modalidades de formação e competição, como uma classe de dança contemporânea, “a maior do concelho de Almada“, judo e karaté, orientado por um mestre internacional. “Temos também o fitness, direccionado para pessoas mais adultas e não tanto para a juventude e uma área dedicada à musculação, que conta com muitos participantes e, diz quem frequenta o espaço, que é das melhores da margem Sul do Tejo.”

Miguel Laranjeiro, presidente da Federação de Andebol de Portugal, fez questão de “dar os parabéns à instituição que é o Ginásio Clube do Sul. De facto 100 anos é muito tempo para qualquer associação o que só realça a importância do vosso trabalho ao longo das décadas. Queira receber em meu nome pessoal e no da Federação de Andebol de Portugal, um forte abraço de agradecimento pelo trabalho, esforço e dedicação desenvolvido também em nome do Andebol”.

Cem anos de história, a formar atletas e a escrever o nome do clube numa página extensa do andebol em Portugal. Parabéns Ginásio Clube do Sul!

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.