Sexta-feira 06 de Agosto de 2021

José Neves sagrou-se campeão nacional de fundo

FPC

FPC

José Neves (W52-FC Porto) é o novo campeão nacional de fundo, depois de impor-se em solitário na corrida de 192,2 quilómetros, disputada este domingo em Castelo Branco.

O ciclista que, nesta época, regressou à estrutura portista foi um dos elementos mais activos na estratégia ofensiva da W52-FC Porto. Partindo com mais corredores do que os adversários, por ter um plantel maior, os comandados de Nuno Ribeiro atacaram, com vários corredores, desde o quilómetro inicial.

As restantes formações, e mesmo os corredores emigrantes que competiram sem equipa, não se fizeram rogados e a situação de corrida foi mudando constantemente, com muitos ciclistas a passarem pela cabeça de corrida em momentos distintos.

Ao quilómetro 70, ainda na volta por fora da cidade de Castelo Branco, José Neves saiu do pelotão integrado num grupo de oito corredores. A entrada no circuito urbano de 21,6 quilómetros, que seria percorrido cinco vezes, permitiu a formação de uma cabeça de corrida com 16 corredores. Foi entre estes homens que a corrida viria a decidir-se.

A W52-FC Porto tinha quatro homens no grupo mais adiantado. Cabia-lhe a responsabilidade de jogar as peças no tabuleiro da estratégia, embora a Rádio Popular-Boavista também ali estivesse representada com três elementos. Os portistas acertaram à primeira tentativa para levar de vencida a prova. José Neves foi o primeiro do quarteto da W52-FC Porto a atacar. Saiu a mais de 30 quilómetros da chegada, foi ganhando terreno e nunca mais os adversários lhe puseram a vista em cima até à cerimónia do pódio.

José Neves terminou a prova com 4h38m18s (média de 41,437 km/h). Rui Oliveira e Gaspar Gonçalves adiantaram-se na luta pelo segundo lugar, chegando ambos a 47 segundos do vencedor, com o homem da UAE Team Emirates à frente do representante da Tavfer-Measindot-Mortágua.

No final, o vencedor revelou que “vencer os Campeonatos Nacionais é uma enorme sensação de orgulho e dever cumprido. Durante a corrida tentámos estar sempre na frente e, a certa altura, percebi que os adversários estavam em dificuldade e tentei a minha sorte. Arranquei a uma volta do fim e consegui fazer uma diferença de tempo suficiente para chegar à vitória. Já tinha sido campeão nacional duas vezes em sub-23 e espero vir a conquistar mais títulos de campeão nacional no futuro. Para já, estou muito orgulhoso de poder vestir esta camisola durante um ano”.

 

© 2021 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.