Quarta-feira 17 de Abril de 2024

Lançadora de martelo Vânia Silva homenageada em Leiria

Atl-VaniaSilva-Homenagem-13-03-2023

Federação Portuguesa Atletismo

A realização de mais uma edição da Taça da Europa de Lançamentos foi aproveitada para homenagear Vânia Silva, uma lançadora de escol da modalidade em Portugal.

Quinze participações nesta competição, três Jogos Olímpicos, cinco mundiais e três Campeonatos da Europa depois, Vânia Silva, atleta de Leiria treinada por Paulo Reis, vinte e uma vezes campeã nacional e recordista de Portugal do lançamento do martelo, que começou a sua carreira há 30 anos e representou a Juventude Vidigalense até ir para o Sporting Clube de Portugal, fez, aos 42 anos, oficialmente, o seu último lançamento sob um mar de aplausos, que não deixou ninguém indiferente.

Mesmo num “turbilhão de emoções”, como confessou estar, na conferência de imprensa que antecedeu o programa competitivo da Taça da Europa, Vânia Silva lançou o engenho que a colocou para sempre na história do atletismo, a 58,67 metros, marca que a colocou na 13ª posição do lançamento do martelo, numa prova ganha pela britânica Charlotte Payne, que alcançou os 68,89 metros.

Após a competição, foram muitos os que quiseram prestar homenagem à atleta, a começar pela Câmara Municipal de Leiria, representada pelo Vereador do Desporto, Carlos Palheira; a Federação Portuguesa de Atletismo, representada pelos vice-presidentes Luís Figueiredo e Rui Vieira; o clube onde tudo começou, o Juventude Vidigalense, representado pela sua presidente, Tânia Pinto; e terminando com o seu treinador de sempre, Paulo Reis, numa emotiva e bonita homenagem. Após a cerimónia oficial foram também muitos os amigos e familiares de Vânia Silva que a homenagearam com flores e pequenas lembranças.

Atl-VaniaSilva--Homenagem-13-03-2023

Federação Portuguesa Atletismo

No final, a atleta referiu que “foi uma carreira preenchida com altos e baixos, como é apanágio de uma atleta”, tendo adiantado que “claro que ficam os momentos muito bons, o primeiro dos quais foi ter conhecido o Paulo [Reis] e termos construído juntos uma carreira 5 estrelas. O mais importante foi os amigos que fiz e que partilharam todos os momentos comigo”.

Vânia Silva confessou ainda que, quando decidiu terminar a carreira “o mais difícil foi dizer ao treinador, mas ele compreendeu, claro, e aceitei a sua sugestão de terminar aqui, em casa, numa competição que me é muito querida”, referiu.

“Deixo o martelo feminino, mas sei que a Mariana Pestana e a Marta Maketa, por exemplo, vão continuar. Têm de trabalhar com muito empenho e dedicação para conseguirem chegar ao mais alto nível”, disse Vânia Silva como mensagem para as mais jovens.

Quanto ao futuro, a atleta, que é professora em Ponte de Sor, partilhou que “vou dedicar-me ao padel. Vou continuar a competir, mas em equipa [risos].”

 

© 2024 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.