Sábado 23 de Maio de 2392

Assembleia geral dos Comités Olímpicos Nacionais em Cascais

COP-AGeralCONacionais-16-06-2023

COP

Cascais recebeu a apresentação da Assembleia Geral dos Comités Olímpicos Nacionais que irá decorrer de 28 outubro a 1 de novembro, com os trabalhos centrados em Cascais e Estoril.

Para o evento, que decorreu no Cascais Visitors Center, Gunilla Lindberg, Secretária-Geral da Associação dos Comités Olímpicos Nacionais (ANOC), destacou a forma calorosa como o Comité Olímpico de Portugal (COP), a Câmara Municipal de Cascais (CMC) e o Turismo de Cascais pretendem receber o evento, que irá juntar pessoas de “todos os cantos do mundo” e que é considerada a “maior reunião do desporto em todo o mundo”.

Com periodicidade anual, a Assembleia Geral da ANOC reúne representantes de todos os 206 Comités Olímpicos Nacionais e ainda de Federações Internacionais, atletas e membros da estrutura do Comité Olímpico Internacional, perfazendo cerca de 1000 intervenientes.

Esta congregação mundial, com “mais países do que as Nações Unidas” como destacou Gunilla Lindberg, foi atribuída a Portugal e a Cascais por ser o “lugar perfeito pela localização, instalações e capacidade de organizar eventos”.

Para além dos trabalhos da Assembleia Geral, a ANOC tem também na sua agenda as preocupações da sustentabilidade e em linha do que será iniciado em Bali, que recebe a reunião deste ano, serão realizadas iniciativas nas florestas e na frente costeira de compensação de emissões de carbono.

José Manuel Constantino, Presidente do COP, destacou na sua intervenção a importância institucional do evento que se realizará em Portugal. Depois de acolher a sessão do Comité Olímpico Internacional em 1926 e a Assembleia Geral dos Comités Olímpicos Europeus em 2009, Portugal recebe agora aquele que foi considerado por Constantino como “seguramente o maior evento de natureza desportiva que Portugal jamais organizou”.

Para além da importância institucional e desportiva este é considerado pelo Presidente do COP como um momento de afirmação de Cascais “daquilo que é a sua identidade, como uma terra muito centrada e muito virada para o acolhimento turístico, muito experimentada neste tipo de eventos e que nos recebeu de forma muito entusiástica”. Apesar da “enorme responsabilidade” que será organizar este evento pelas características particulares das pessoas que se deslocarão a Cascais no próximo ano, José Manuel Constantino revela “expectativa e confiança na capacidade que temos de organizar estes eventos com os nossos parceiros”.

E um dos parceiros mais importantes para o sucesso do evento é a Câmara Municipal de Cascais, que esteve representada pelo vereador do Desporto, Francisco Kreye, que renovou a felicidade de acolher o evento numa terra que valoriza o desporto e que promove os valores do Olimpismo.

“Receber um evento desta magnitude, com todos os Comités Olímpicos Nacionais, de todos os continentes, marca definitivamente Cascais no mapa mundial, Cascais no centro do mundo mais uma vez”, referiu. “É uma grande honra receber este evento em 2024, e que será certamente um grande sucesso”.

A ANOC é a organização responsável por proteger os interesses dos 206 Comités Olímpicos representados no Comité Olímpico Internacional, apoiando igualmente a sua missão de promover os Valores Olímpicos em todo o mundo. Fundada em 1979, a ANOC realiza anualmente a sua Assembleia Geral, que reúne um milhar de representantes dos Comités Olímpicos Nacionais, membros do Comité Olímpico Internacional, das Federações Internacionais e demais parceiros do Movimento Olímpico.

 

© 2392 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.