Quarta-feira 28 de Outubro de 2020

Dulce Félix e Hermano Ferreira os vencedores

saosilvestrelisboa2015

DR / SSL2015

São Silvestre de Lisboa

Com o triunfo de Hermano Ferreira, os homens recuperaram a desvantagem na luta que travam, todos os anos, com as mulheres, colocando o “score” em 4-3, com as senhoras a manterem o “poder” na São Silvestre de Lisboa.

Correndo como que em “equipa”, Hermano e Rui Silva (Sporting) deram muito bem à perna, impondo um ritmo rápido e chegaram ao fim dos 10 km separados apenas por quatro segundos, com vantagem para o benfiquista que, desta forma, confirmou o êxito do ano passado, enquanto o sportinguista repetiu também o segundo lugar de 2014.

Hermano completou o percurso em trinta minutos, tendo Rui sido creditado com 30.04 e o terceiro lugar do pódio foi para o triatleta João Pereira (Benfica), com 30.40. Numa prova em que os triatletas ocuparam três dos primeiros oito lugares, como foram os casos ainda de Miguel Arraiolos (7º) e Bruno Pais (8º), ambos do Benfica.

Nos lugares intermédios, Ricardo Mateus (Sporting), Emanuel Rolim e Ricardo Ribas (Benfica) ocuparam as posições logo a seguir às do pódio, com 31.08, 31.19 e 31.26, respectivamente.

Nas senhoras, como se referiu Dulce não teve problemas de qualquer espécie, confirmando que está numa excelente condição física, até porque Jéssica Augusto (Sporting) ainda está em fase de recuperação (foi mãe o ano passado), enquanto Salomé Rocha e Catarina Ribeiro também não tiveram força para ficarem, mais perto da vencedora.

Dulce cumpriu o percurso no tempo de 32.59 contra os 33,34 de Jéssica, completando o pódio Salomé Rocha (Benfica), com 34.15.

Seguiram-se Catarina Ribeiro (Benfica), Ana ferreira (Sporting), Vera Fernandes (RB Running), respectivamente com 34.28, 34.57 e 35.23, enquanto Leonor Carneiro (Sporting) foi 7ª (35.26), a triatleta Melanie Santos foi 8ª (36.06) e Filomena Costa (Jardim da Serra), foi 9ª, com 36.16.

Em termos colectivos, o Benfica foi a equipa vencedora, numa corrida em que o Sporting não apostou, guardando-se, provavelmente, para a prova ícone da São Silvestre de Portugal, que irá acontecer no dia 31, na Amadora, onde estarão, na prática, grande parte as estrelas do meio fundo português, incluindo os representantes do atletismo adaptado, atletas com deficiências visuais, intelectuais e de surdos.

Neste domingo (18 horas) terá lugar mais São Silvestre do Porto (Sara Moreira, Vanessa Fernandes, Doroteia Peixoto, Rui Pedro Silva e José Moreira, são os candidatos aos principais lugares do pódio) e nas já realizadas, salientam-se os triunfos de Rui Teixeira (Sporting) e Clarisse Cruz (Salgueiros) na congénere efectuada em Vila Real, enquanto Hélder Santos (Maia) e Ana ferreira (Sporting) triunfaram em Ponta Delgada, na São Silvestre mais antiga de Portugal.

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.