Terça-feira 10 de Dezembro de 2019

Francisco Lázaro faleceu há 107 anos nos Jogos Olímpicos de Estocolmo

FranciscoLázaroCumpriram-se nesta segunda-feira 107 anos da data em que Francisco Lázaro entrou em competição na maratona olímpica de Estocolmo e viria, poucas horas depois, a falecer na sequência de complicações resultantes das elevadas temperaturas que se faziam sentir.

Foi a 15 de Julho de 1912 que, pela primeira vez, um atleta morreu em competição nos Jogos Olímpicos.

Na quinta edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, naquela que foi a estreia de Portugal com uma delegação de seis atletas nas modalidades de atletismo, esgrima e luta greco-romana, a presença lusa ficou – e a história dos então ainda jovens (20 anos) – marcada por este trágico evento.

O malogrado atleta sucumbiu ao quilómetro 29, sendo transportado para o hospital local onde viria a falecer horas mais tarde.

A frase “Ou ganho ou morro”, que terá proferido antes de iniciar a prova, é símbolo da determinação e coragem com que terá encarado a competição e da tenacidade pela qual era conhecido como atleta.

Uma frase muito em voga também recordada nos anos 60, quando teve uma ligeira modificação para “partir a matar e chegar a … morrer!”, registo utilizado por alguns técnicos de velocidade e no que se refere à prova de 400 metros, para incentivar (ou alertar) os concorrentes, face às dificuldades que uma volta à pista criava, “obrigando” os atletas a um enorme esforço no combinado entre velocidade e resistência.

Fosse como fosse, heróis como os portugueses foram sempre ao longo dos séculos, Francisco Lázaro simbolizou o heroísmo luso, deixando o seu nome e o de Portugal ligado de forma indelével à história dos Jogos Olímpicos da Era Moderna.

© 2019 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.