Sábado 08 de Agosto de 2020

Mariana Machado soberba no Crosse de Alcobendas (Espanha)

__nov__1383Mariana Machado – a filha da antiga campeã internacional e portuguesa Albertina Machado – continua a comprovar a sua real categoria, desta vez a obter (ainda com a idade de júnior) um excelente 3º lugar no Crosse de Alcobendas (Espanha), perdendo apenas para as duas quenianas que chegaram antes dela.

Com este resultado, Mariana reconfirmou a presença na equipa nacional (júnior) que estará presente no europeu da especialidade, no dia 8 de Dezembro, no Parque da Bela Vista, em Lisboa.

Na mesma competição, Salomé Rocha ficou imediatamente a seguir e cumpriu as regras tapara também integrar a equipa nacional sénior.

Por outro lado, Susana Cunha “ousou” vencer a Maratona de San Sebastian (Espanha), chegando ao fim com o bom tempo de 2.36.09.

Por Lisboa, André Pereira (Benfica) – com um peito de vantagem sobre Miguel Marques (Sporting) – e Susana Francisco (Sporting de Braga), completamente na frente, foram os vencedores das principais distâncias da prova de selecção para os Campeonatos da Europa de Corta-Mato, que decorreu em Lisboa, no mesmo local que acolherá a competição continental, o Parque da Bela Vista., que foi este domingo estreado.

Atl-CrosAferição-Europeu-24-11-2019 André e Miguel depressa deram a entender que queriam “resolver” a corrida entre os dois e, se assim o pensaram, melhor o fizeram, com a concorrência a ficar bem longe, tendo sido os principais adversários os jovens do escalão sub23, Isaac Nader e Alexandre Figueiredo, ambos do Benfica, que terminaram praticamente a par a sua prova (tinha menos uma volta), também com alguma vantagem sobre os restantes.

Nos juniores, a prova foi mais disputada e acabou por vencer o benfiquista Etson Barros (que até já estava seleccionado), com melhor sprint final que o sportinguista Ruben Amaral.

Atl-CrosAferição-F-Europeu-24-11-2019Nas senhoras, a prova principal só registou três seniores a cortar a meta, sendo a melhor Susana Francisco (Sporting de Braga), claramente distanciada das restantes. Uma volta antes dera-se o desfecho da prova para sub23, com a atleta Joana Ferreira (Juventude Vidigalense) também a destacar-se das suas adversárias, o mesmo sucedendo nas sub20, com a atleta Lia Lemos (Maia AC), claramente à frente das restantes.

Concluídas que foram as provas de selecção, aguarda-se que a Federação indique (esta quarta-feira), a composição das selecções nacionais (seniores, sub23 e sub20) que estarão no europeu, a realizar no dia 8 de Dezembro, no mesmo local.

Os principais resultados foram os seguintes:

Masculinos:

Seniores (9.725 m): 1. André Pereira (Benfica), 31.39; 2. Miguel Marques (Sporting), 31.39; 3. Hugo Almeida (Braga), 31.50; 4. Paulo Barbosa (Maia), 31.52; 5. Luís Saraiva (Braga), 31.52.

Sub23 (8.225 m): 1. Isaac Nader (Benfica), 26.51; 2. Alexandre Figueiredo (Benfica), 26.51; 3. Ricardo Ferreira (Sporting), 27.00; 4. Cristiano Borges (Sporting), 27.06; 5. Jorge Moreira (SC Braga), 27.14.

Sub20 (6.225 m): 1. Etson Barros (Benfica), 20.04 minutos; 2. Rúben Amaral (Sporting), 20.05; 3. Miguel Ribeiro (Benfica), 20.07; 4. Miguel Moreira (Sporting), 20.18; 5. Duarte Gomes (Benfica), 20.20.

Femininos

Seniores (7.725 m): 1. Susana Francisco (Braga), 28.42; 2. Ercília Machado (Individual), 30.17; 3. Deolinda Oliveira (EA Trofa), 36.36.

Sub23 (6.225 m): 1. Joana Ferreira (J. Vidigalense), 23.23; 2. Beatriz Rodrigues (Sporting), 23.38; 3. Manuela Martins (Maratona), 23.51; 4. Sara Duarte (S. João da Serra), 23.59; 5. Lília Martins (J. Vidigalense), 24.07.

Sub20 (4.225 m): 1. Lia Lemos (Maia AC), 15.44; 2. Bárbara Neiva (Sporting), 16.06; 3. Mónica Silva (Vitória SC), 16.15; 4. Cátia Pereira (Sporting), 16.42; 5. Camila Gomes (SL Benfica), 16.53; 6. Mara Resende (Maia AC), 17.11.

Recorde-se que estavam seleccionados/pré-seleccionados, para as equipas principais, os atletas Rui Pinto, Samuel Barata, Rui Teixeira e, no feminino, Dulce Félix, Inês Monteiro, Catarina Ribeiro, Jéssica Augusto, Salomé Rocha e Sara Moreira.

De acordo com o regulamento divulgado pela Federação Portuguesa de Atletismo, a presença dos atletas convocados é obrigatória. A ausência injustificada implica a suspensão imediata de todos os apoios ao atleta e ao respectivo treinador. A dispensa por lesão terá de ser confirmada pelo departamento médico da FPA e implica a ausência do atleta de qualquer competição até 1 de Janeiro de 2020.

 

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.