Quarta-feira 28 de Outubro de 2020

João Almeida continua a “subir ao céu” no Giro d’Itália

João Almeida não larga a camisola Rosa, de líder do Giro d’Itália, seja de que maneira for, como uma vez mais provou na 10ª etapa, esta terça-feira realizada entre Lanciano e Tortoreto, numa distância de 177 km.

E isto porque chegou no terceiro lugar, a 23 segundos do vencedor, Peter Sagan (Bora-Hansgrohe), merecendo ainda um bónus de 10 segundos, que o levou a aumentar a vantagem sobre no segundo, na geral, que agora está a 34 segundos.

DR

DR

Com a equipa da Deceuninck-Quick Step a controlar todo o percurso, João Almeida foi sempre na linha da frente ou com os olhos sempre no “futuro”, de forma a não ser apanhado de surpresa tão depressa, como, afunal, veio a acontecer perto do final, quando Sagan deu a “sapatada” para a meta, mas ainda à vista do campeão português, que não deu oportunidade para que fugisse demasiado e se lançou no seu encalçe.

Com mais este “golpe” mais ou menos esperado, “grão-a-grão” a “galinha” enche o papo e foi isso que fez João Almeida, que vai continuar a vestir a camisola (Rosa) de líder incontestável, pelo menos até agora, o que acontece ao longo de oito etapas, um feito inaudito de um ciclista luso em competições internacionais.Ciclismo-VoltaItalia-Perfil-13-10-2020

Quiçá pelo enorme esforço feito na etapa anterior, que venceu, Rúben Guerreiro (EF Pro Cycling) “perdeu-se” nesta 10ª etapa e não foi além de um longínquo 59º lugar, a 15.51 do vencedor, o que o fez descer de 31º para 35º na geral, agora a 31.58 do seu companheiro de equipa.

Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) venceu com o tempo de 4h01m56s, à frente de Brandon McNulty (UAE Team Emirates), a 19 segundos e de João Almeida (Deceuninck-Quick Step), a 23 segundos, na cabeça do pelotão de 11 ciclistas, onde Bem Swift (Ineis Grenadiers) foi 4º e Jai Hindley (Team Sunweb) foi 5º.

Na geral, João Almeida soma agora 39h38m05s, à frente de Wilco Kelderman (Tean Sunweb), a 34 segundos; Pello Bilbao (Barhain-McLaren), a 34 s; Domenico Pozzovivo (NTT Pro Cycling), a 57 s e Vincenzo Nibali (TREK-Segrafedo), a 1m01s.

João Almeida é também líder da Camisola Branca (Juventude), Arnaud Demaré (Groupama-FDJ) da Roxa (Pontos), Rúben Guerreiro da Azul (Montanha) e a Deceuninck-Quick Step vai na frente das equipas.

Após a etapa, João Almeida salientou ao site da organização da prova, que “a equipa teve um trabalho e, no final, tentei ganhar mais uns segundos com a bonificação do terceiro lugar. Foi um dia produtivo.”

Nesta quarta-feira, corre-se a 11ª etapa, entre Porto Sant’Elpidio e Rimini, com 182 km, num percurso praticamente plano mas tendo uma contagem de montanha (quarta categoria) com 111,3 km de corrida.

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.