Sábado 16 de Janeiro de 2021

Portugal na SuperLiga europeia de atletismo em Maio’2021, na Polónia

Portugal, na qualidade de vencedor do campeonato da I Liga, o ano passado, subiu à primeira linha do atletismo europeu, pelo que disputará a Superliga em 29 e 30 de Maio de 2021.

DR

DR

A competição disputar-se-á na cidade polaca de Chorzow, que substituiu a inicialmente escolhida Minsk (Bielorrússia), segundo a decisão tomada pela European Athletics (antiga AEA-Associação Europeia de Atletismo).

Portugal participará nesta competição, que reúne as oito melhores selecções da Europa, a par da Polónia (actual campeão em título), da Alemanha, França, Itália, Reino Unido, Espanha e Ucrânia.

Entretanto, de acordo com uma nota informativa veiculada pela Federação de Atletismo e a propósito do Campeonato Nacional de Estrada, marcado para o dia 9 de Janeiro próximo, no Autódromo do Estoril, a participação dos atletas dos escalões Sub-18 e Sub-20 não estava prevista, ao abrigo das directrizes emanadas da Direcção-Geral da Saúde.

Para esclarecer a situação, a Federação Portuguesa de Atletismo enviou um pedido de esclarecimento á Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto sobre esta questão e obteve como resposta que “relativamente à realização de competições nacionais nos escalões etários Sub-18 e Sub-20, o critério de acesso ao Campeonato Nacional é definido pela FPA. Não poderá haver, para efeitos de circulação em concelhos de risco muito elevado e extremamente elevado, eventos de escalões que não o sénior.”

Tendo o referido esclarecimento em consideração e o facto de até ao dia 7 de Janeiro o concelho de Cascais estar classificado como de “Risco elevado”, a FPA decidiu permitir a inscrição de atletas do escalão Sub-20 nos referidos campeonatos, com o pressuposto de que o nível de risco no referido concelho não será alterado para “muito elevado” ou “extremamente elevado”. Caso se verifique a alteração dos pressupostos actuais, a participação de atletas do escalão Sub-20 não será permitida.

Por outro lado, Rui Pinho foi reconduzido na presidência da Associação de Trail Running de Portugal (associado extraordinário da Federação Portuguesa de Atletismo), depois de conhecidos os resultados da votação.

A lista encabeçada por Rui Pinho venceu com 285 votos (56,10%), do universo de 508 eleitores que exerceram o seu direito, tendo sido reconduzido.

A segunda lista mais votada, com 164 votos (32,28%), foi a lista B (“Movimento pela Mudança”), encabeçada por Ester Alves, tendo a lista A (“Dar força aos atletas”), liderada por João Cruz obtido 53 votos (10,43%).

De referir que, pela primeira vez, além da secção de voto em Miranda do Corvo, os associados puderam votar em mais três secções, no Porto, em Lisboa e no Algarve.

Rui Pinho, em declarações para o site da FPA, manifestou-se satisfeito pelo resultado desta eleição, agradecendo a todos os associados que se deslocaram às urnas para exercer o seu direito de voto.

Das propostas apresentadas no seu programa eleitoral, o presidente eleito da ATRP sublinhou “o trabalho de preparação e aprovação da proposta de alteração aos estatutos da Associação”, bem como o “continuar a aprofundar a relação e a integração na Federação Portuguesa de Atletismo”, como principais prioridades. “Espero que possamos trilhar juntos (ATRP e FPA) o caminho do sucesso para a modalidade.”

© 2021 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.