Sábado 16 de Janeiro de 2021

João Vieira campeão nacional pela sexta vez consecutiva nos 35 km Marcha

João Vieira continua a confirmar que “quanto mais velho melhor”, pelo facto de ter conquistado o sexto título nacional consecutivo dos 35 km Marcha, em prova disputada este domingo, em Porto de Mós, confirmando que continua no bom caminho para os Jogos Olímpicos de Tóquio, neste Verão.

DR / SCP Modalidades

DR / SCP Modalidades

O atleta do Sporting chegou com o tempo de 2h39m47s, sendo segundo classificado na geral, perdendo apenas com o colombiano José Montaña (2.37.05).

 

Na prova feminina, triunfou a bracarense Vitória Oliveira (Sporting de Braga), que conseguiu um recorde pessoal com a marca de 3h09m27s.

Na prova mais longa, os 50 km, triunfos de Rui Coelho (CA Seia), que se estreou na distância com 4h11m27s, enquanto em femininos, se destacou a única atleta em competição, Sandra Silva (Póvoa do Varzim), que bateu claramente o seu recorde pessoal ao chegar com 4h56m49s.

Nas provas extra de 20 km, destaque para Edna Barros (CO Pechão), que triunfou em 1h35m18s, com Inês Henriques e Ana Cabecinha a não terminaram a prova, enquanto em masculinos triunfou o colombiano Eder Arevalo, com 1h22m04s. Rúben Santos (Sporting), foi terceiro, com 1h34m30s.

Entretanto, Rosalina Santos promoveu um dos momentos mais marcantes do Meeting Moniz Pereira, ao bater (por duas vezes) o seu recorde pessoal em 60 metros.

Numa competição realizada pela Associação de Atletismo de Lisboa e que decorreu no CAR Jamor, foram vários os bons registos obtidos pelos atletas autorizados a participar.

Na velocidade feminina, destaque para o triunfo da jovem Rosalina Santos (Sporting) nos 60 metros, terminando com a marca de 7,30 segundos (e segundo melhor registo mundial do ano). Minutos antes, na eliminatória, Rosalina tinha corrido em 7,32 s. Tamiris de Liz, do JOMA, foi segunda com 7,34 segundos (7,33 nas eliminatórias).

DR / FPA

DR / FPA

 

Com este resultado, Rosalina Santos (que tinha como recorde pessoal 7,48 segundos) é agora a quarta portuguesa de sempre, atrás de Lucrécia Jardim (7,25), Lorene Bazolo (7,27) e Severina Cravid (7,30).

Ainda na velocidade, destaque para os 60 metros masculinos, com Carlos Nascimento (Sporting) a correr a final em 6,76 segundos, à frente de Frederico Curvelo (Benfica), com 6,79.

Surpreendente o resultado da jovem Agate Sousa, do Fátima, que saltou 6,68 metros em comprimento, derrotando as sportinguistas Evelise Veiga (6,41) e Patrícia Mamona (6,20), e ainda Lucinda Gomes (Estreito), que saltou 6,12 m.

No lançamento do peso masculino, Tsanko Arnaudov (Benfica) lançou 20,01 metros, à frente de Francisco Belo (Benfica), com 19,29; enquanto na prova feminina, Jessica Inchude (Sporting) lançou a 16,97 metros, mais três centímetros que Eliana Bandeira (Benfica), com 16,94.

Notas ainda para a prova de 800 metros (na pista exterior), com Isaac Nader (Benfica) a correr em 1.48,95 minutos, derrotando o colega de equipa José Pinto (1.49,32), em masculinos, enquanto o triunfo em femininos pertenceu a Camila Gomes (Benfica), com 2.13,50.

No lançamento do disco triunfaram Liliana Cá (Novas Luzes), com 57,69 metros, e Edujose Lima (Sporting), com 53,82. Nos 200 metros femininos, triunfou Leonor Ferreira (Benfica), em 24,37; no triplo-salto, venceram Tiago Pereira (Sporting), com 16,65 metros, e Ana Oliveira (Fátima), com 12,97 metros.

No salto com vara, masculino, Diogo Ferreira (Benfica) saltou 5,30 metros, enquanto no salto em altura, Gerson Baldé (Benfica), fechou o concurso com 2,15 m, à frente de Gonçalo Veloso (C Benfica de Faro), com 2,04 m.

© 2021 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.