Sábado 09 de Maio de 0358

F. C. Porto, Benfica e Paços de Ferreira venceram e tudo na mesma, para já, na Liga NOS

Com quatro das primeiras equipas (de seis) da classificação da Liga NOS a terem vencido os respectivos jogos nesta 30ª jornada, bem se pode dizer que nada de especial se passou, ainda que falte jogar o Sporting, jogo que está marcado para este sábado, quando receber o Nacional.

JCMYRO /  JDM 2020

JCMYRO / JDM 2020

No Dragão, o F. C. do Porto abriu os braços ao Famalicão e podia ter tido um dissabor se o tempo de compensação tivesse sido maior, o que podia ter permitido aos famalicenses chegarem ao empate, se bem que o triunfo foi tangencial.

Toni Martinez (8’) abriu o activo para os portistas, numa primeira parte em que os homens de Sérgio Conceição foram perdulários, dado que permitiram mais remates (4-3) aos visitantes, dos quais dois para a baliza de Marchesin, enquanto só fizeram um para a rede do Famalicão.

Vantagem pontual – face à maior posse de bola (63/37%) por parte dos portistas – que o Famalicão acabou por contrariar ao empatar no final do primeiro tempo, com um golo (44’) alcançado por Ivo Rodrigues, no seguimento de um livre directo sem “espinhas”.

Na segunda parte, Taremi (61’) ganhou vantagem para os portistas depois de cobrar uma grande penalidade feita sobre o próprio jogador, para Grujic (75’) chegar ao 3-1, na sequência de um livre marcado por Otávio, fazendo a bola voar para a grande área, onde surgiu o avançar a saltar mais alto do que toda a gente e cabecear para o golo.

Vincando a sua personalidade, o Famalicão ainda reduziu por intermédio de Anderson (90+1’), no seguimento de um remate de Kraev que Mbemba desviou para Anderson, lesto, atirar para o fundo da baliza portista.

Os dois golos portistas neste segundo tempo tiveram como base um maior número de remates (10-9, dos quais 4-3 para a baliza), numa posse de bola final que ficou nos 58/42%.

Em Tondela, o Benfica apresentou-se com “furor” tal que, em sete minutos, marcou os dois golos que deram a vitória, numa partida em que começaram a “comer bem” e depois passaram jejum ao longo do resto do tempo.

Pizzi (12’) e Everton (19’) foram os autores dos golos, com o Benfica a manter-se na peugada dos portistas na corrida para o 2º lugar, ainda não perdido, sendo decisivo a partida entre as duas equipas na próxima jornada (31ª) marcado para o dia 6 de Maio (quinta-feira), pelas 18h30.

O domínio foi sempre do Benfica, com 13-7 remates, dos quais 6-3 para a baliza, numa posse de bola de 41/59%.

O Paços de Ferreira recebeu o Belenenses SAD e venceu (1-0) com um golo apontado por João Pedro, de grande penalidade (85’), formação que viu Hélder Ferreira ser expulso (90+3’).

Os homens das mobílias lideraram todos os quadrantes, com 13-7 em remates (dos quais 6-1 para a baliza) numa posse de bola de 58/42%.

O Vitória de Guimarães também venceu (2-0) o Moreirense, com golos alcançados por André Amaro (26’) e André Almeida (30’), num encontro em que a vantagem casa valeu para os remates (15-14), dos quais 7-2 para a baliza, se bem que a posse de bola foi dominada pelos (60/40%) visitantes, que “falharam” nos remates.

Na outra partida realizada, o Marítimo conseguiu “afogar” (1-0) o Sporting de Braga no Funchal e, com isso, subir mais alguns lugares na classificação, para fugir à despromoção.

A ronda completa-se este sábado, com os jogos Gil Vicente-Farense (15h30), Santa Clara-Boavista (17h), Portimonense-Rio Ave (18h) e Sporting-Nacional, com os leões a procurar manter-se na liderança, aumentando a vantagem sobre o Porto, enquanto o Nacional quererá pontuar para tentar sair do lugar de lanterna vermelha.

© 0358 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.