Quinta-feira 09 de Maio de 5675

Portugal apurado para o europeu de Andebol de 2022 com honras de ouro

A selecção nacional de Andebol continua a “cavalgar” uma onda extremamente positiva nestes últimos três anos, depois da conquista do 6º lugar no europeu de 2020 e do 8º no mundial de 2021, bem como o apuramento para os Jogos Olímpicos de Tóquio, este ano.

FPA

FPA

Desta vez, este domingo, Portugal voltou a demonstrar a sua categoria ao ganhar o grupo 4 de apuramento para o europeu de 2022, depois de derrotar a Lituânia (30-25) e fixando-se na primeira posição com num total de 10 pontos, à frente da Islândia (8), Lituânia (4) e Israel (2), em mais uma magnífica jornada de ouro.

No momento que antecedeu a partida, os jogadores dedicaram uma frase às suas mães, em celebração do Dia da Mãe e, de seguida, Fábio Magalhães, Pedro Portela e Gilberto Duarte foram homenageados pelo seu número de internacionalizações ao serviço da Selecção Nacional A.

À semelhança do que havia acontecido em Israel, os heróis do mar entraram em campo com uma defesa muito coesa e iam conseguindo causar dificuldades ao ataque da Lituânia. No entanto, os visitantes também apresentaram uma defesa consistente e apoiados pelos contra-ataques conseguiram chegar à liderança no marcador com o 5-6 apontado por Gabrielius Virbauskas. Humberto Gomes, com várias defesas, foi ajudando a selecção portuguesa a manter a margem mínima, num momento em que Portugal estava a ter dificuldades ofensivas. Aos 15 minutos de jogo, o técnico lituano colocou uma pausa técnica quando o resultado se encontrava empatado a 6 bolas e Paulo Pereira que já havia lançado a jogo Alexandre Cavalcanti, chamou também Luís Frade, Miguel Martins, Victor Iturriza e Fábio Magalhães, este último apenas em acções defensivas.

Os erros e precipitações ofensivas obrigaram o técnico português a parar o jogo passados três minutos onde a selecção das quinas havia sofrido mais um contra ataque após novo erro no ataque, 6-7 aos 18 minutos. Com um parcial de 3-0, os heróis do mar passaram de novo para a liderança no marcador com golos de Alexandre Cavalcanti e Miguel Martins, 9-8 a 6 minutos do intervalo. A selecção da Lituânia conseguiu retomar a liderança no marcador e saiu para o intervalo a vencer por 11-12.

Na segunda parte Humberto Gomes, que contabilizou 6 defesas nos primeiros 30 minutos, deu o seu lugar a Gustavo Capdeville que, mais uma vez, entrou com 3 defesas e ajudou Portugal a chegar ao empate a 14 bolas, com um golo apontado por Daymaro Salina decorridos 35 minutos de jogo. À passagem do minuto 40, Paulo Pereira recorreu ao 7×6 quando o resultado se encontrava em 16-17 a favor dos visitantes.

Sucessivas defesas por Edmundas Peleda e Gustavo Capdeville mantinham o resultado equilibrado até que os heróis do mar retomaram a liderança pela mão de António Areia que apontou o 18-17 aos 43 minutos de jogo. Portugal chega pela primeira vez aos três golos de vantagem à entrada dos 49 minutos o que levou o técnico lituano a colocar a primeira pausa técnica para tentar quebrar o bom momento português. Aos 50 minutos de jogo Portugal atingia a maior vantagem, 5 bolas, e obrigou a Lituânia a parar novamente o jogo, os visitantes regressaram da pausa técnica também com o 7×6 para tentar recuperar a diferença. A 5 minutos do final da partida foi a vez de Paulo Pereira falar com os seus comandados quando o resultado se fixava em 26-23.

Resultado final fixado em 30-25 e Portugal garante assim a passagem em primeiro do Grupo 4, com consequente vantagem no sorteio para o EHF Euro 2022, que se realiza na próxima quinta-feira.

Paulo Pereira, Seleccionador Nacional, mostrou-se satisfeito com os Heróis do Mar, tendo referido ao site da Federação de Andebol de Portugal que “esta equipa tem dado tudo o que pode. Há sempre coisas a melhorar, como a confiança entre nós a diferentes níveis que nos permitam continuar a crescer. Reconheço que tenho sentido tanta alegria em trabalhar com jogadores que me enchem de orgulho”.

António Areia, o melhor marcador luso, realçou o colectivo, afirmando que “sente-se que estamos no caminho certo, que temos feito um trabalho excepcional e que é difícil manter este patamar de quatro qualificações seguidas e o mesmo nível para conseguir a quinta. Temos de trabalhar ainda mais para as coisas saírem com fluidez”.

O sete inicial incluiu os jogadores Humberto Gomes, Diogo Branquinho, André Gomes, Rui Silva, Bélone Moreira, António Areia e Alexis Borges

Nesta qualificação, Portugal venceu cinco jogos (Israel, por duas vezes; Lituânia, também por duas vezes; Islândia, uma vez, perdendo a outra) entre os seis que constavam do calendário, o que é significativo.

© 5675 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.