Sexta-feira 06 de Agosto de 2021

Vós sois dos melhores dos melhores dos nossos embaixadores

DR / PR

DR / PR

Foi com um vibrante “Viva Portugal!” que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, se despediu da Equipa Portugal de partida para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 e que esta segunda-feira lhe apresentou cumprimentos em cerimónia oficial realizada em Lisboa. 

O Presidente da República dirigiu-se aos atletas como “embaixadores especiais” por participarem num evento “especial” como são os Jogos Olímpicos. “Vós sois dos melhores dos melhores dos nossos embaixadores”, reafirmou Marcelo Rebelo de Sousa, num discurso marcado por duas palavras – esperança e Portugal. “Temos de ser portadores da esperança, há mais vida para além da pandemia, há mais desporto para além da pandemia. Vós sois símbolos dessa esperança”, disse. “É Portugal que convosco vai afirmar a esperança no futuro.”

Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou também as dificuldades por que os atletas passaram em ano pandémico. “Aquilo que é necessário da vossa parte em termos de sentido de missão, de entrega total, este ano tem outro significado. Vale mais, porque custou mais. Este percurso custou-vos mais do que com se os Jogos Olímpicos tivesse sido em 2020. Por isso mesmo tem mais mérito. E o povo português sabe isso e acompanha-vos. Torce mais.”

Marcelo Rebelo de Sousa deu saliência ainda ao pormenor que marca a Missão de Portugal a Tóquio 2020: “Temos mais mulheres, é uma revolução, estamos orgulhosos dessa revolução”.

Pelo meio, o Presidente da República acrescentou que “vocês representam a fibra do que há de melhor em Portugal” e reforçou que “os Jogos de Tóquio são uma afirmação de esperança e confiança”, pelo que “temos que ser os portadores da esperança”.

COP

COP

Recorde-se, desde já, que já que a Equipa Portugal é composta por 92 desportistas, de 17 modalidades (algumas em estreia nestes Jogos), igualando o número alcançado há cinco anos, no Rio Janeiro, mas ainda longe do recorde que foi estabelecido em 1996 (Atlanta), depois de, em 1992, se ter ultrapassado, pela primeira vez, a centena (101) de atletas (Barcelona), no que foi o pior momento do olimpismo português nos Jogos.

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, governante que acompanhará a Equipa Portugal em Tóquio 2020, dirigiu-se aos atletas dizendo-lhes que terão “a responsabilidade de sentir Portugal” e agradeceu-lhes: “Cada um de vocês ama tanto o desporto como ama a vida. Obrigado por tudo o que farão por Portugal.”

José Manuel Constantino, presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), afirmou que “dois propósitos” animam a Missão de Portugal: “O da esperança que apesar de tudo os Jogos Olímpicos possam ser um sinal ao mundo de que os tempos mais difíceis foram ultrapassados e que podemos a curto prazo retomar a normalidade perdida”, e “o de que sejam quais forem as circunstâncias a nossa obrigação é servir Portugal e dessa forma elevar o nome e prestígio daqueles que representamos.”

O presidente do COP deixou igualmente uma promessa perante o Presidente da República, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, o ministro da Educação, o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, o embaixador do Japão, Shigeru Ushio, e o presidente do Instituto Português da Juventude e Desporto, Vítor Pataco: “Aquilo que posso prometer perante vós é de que tudo faremos para que os portugueses sintam orgulho na sua Missão Olímpica, e para estarmos à altura das responsabilidades num contexto excepcional, sabendo que com isso estaremos a prestigiar o desporto nacional e a servir Portugal.”

A cerimónia de apresentação de cumprimentos ao Presidente da República aconteceu a finalizar uma jornada de trabalho da Missão de Portugal, na qual foram esclarecidos os últimos pormenores antes de se iniciarem as partidas de atletas rumo a Tóquio 2020.

Com a cerimónia de abertura marcada para o dia 23 deste mês, as competições iniciam-se no dia 21, com a realização dos primeiros jogos do Softball e de Futebol, esta uma não aposta da Federação Portuguesa de Futebol (for força das “directivas” dos grandes clubes, porque, por norma, precisam os jogadores, não havendo disponibilidade para o efeito).

Portugal deverá entrar ao terceiro dia do programa, altura em que se iniciam as provas de apuramento no Remo.

 

© 2021 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.