Segunda-feira 24 de Setembro de 1832

Mais cinco Diplomas e apuramento para duas meias-finais nos Jogos Paralímpicos Tóquio’2020

CPP-JogosToquio-JoãoCorreia-Helder-03-09-2021

CPP/ Carlos Alberto Matos)

Mais cinco Diplomas e dois apuramentos para as meias-finais marcaram o décimo dia de competição dos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020, tendo-se ainda confirmado o apuramento português para duas meias-finais de boccia, o que equivale, no mínimo, a dois Diplomas, que serão decididos neste sábado, no Centro de Ginástica Ariake.

No antepenúltimo dia competitivo em Tóquio 2020, as vertentes colectivas da modalidade de boccia estiveram em bom plano com a equipa BC1/BC2, composta por André Ramos, Abílio Valente, Cristina Gonçalves e Nelson Fernandes, a vencer a Coreia do Sul por 6-4 na última jornada da fase de grupos e a garantir assim o acesso à meia-final a disputar este sábado às 01h30 horas (na madrugada deste sábado) contra a China.

À mesma hora, no Centro de Ginástica Ariake, o par BC4 constituído por Carla Oliveira, Manuel Cruz e Pedro Clara defronta Hong Kong, também na meia-final, depois de ter superado a fase de grupos com uma vitória no derradeiro jogo ante o Reino Unido por 3-1.

CPP-JogosToquio-AnaFilipe-03-09-2021

CPP/ Carlos Alberto Matos)

Nas últimas horas da jornada desta sexta-feira, no Estádio Nacional de Tóquio, João Correia e Hélder Mestre conquistaram dois diplomas paralímpicos ao classificarem-se em 6º e 7º lugares, respectivamente, nos 100m T51 de atletismo com as marcas de 24,37 e 24,73 segundos.

Ana Filipe concluiu o salto em comprimento T20 na 6ª posição com 5,16 metros e também assegurou o diploma paralímpico numa prova em que Cláudia Santos foi 9.ª classificada com 4,89 metros.

Ao site do CPP, Ana Filipe salientou que “estou muito feliz, podia ter feito melhor marca mas um diploma paralímpico só está ao alcance dos melhores do mundo. Saio de Tóquio feliz e orgulhosa”.

Entretanto, a jovem Beatriz Monteiro, em singulares SU5 de Badminton, foi vencida pela japonesa Akiko Sugino por 2-0 (21-5 e 21-12) nos quartos-de-final de singulares SU5 depois de ultrapassar a fase de grupos com duas vitórias em três jogos e também regressa a Portugal com um diploma na sua estreia paralímpica aos 15 anos de idade.

O quinto diploma português do dia foi conquistado por Alex Santos na Pista de Canoagem Sea Forest. O português (39 anos) conquistou o 5º lugar na final dos 200m KL1 de canoagem com o tempo de 52,507 segundos, cerca de uma hora depois de superar as semifinais também com a 5ª melhor marca.

No Centro Aquático de Tóquio, Diogo Cancela nadou as eliminatórias dos 100m mariposa S8 com

CPP-JogosToquio-DiplomaBeatriz-03-09-2021

CPP/ Carlos Alberto Matos)

o tempo de 1.05,69 minutos e estabeleceu novo recorde nacional, ficando a apenas 14 centésimos da passagem à final.

Marco Meneses disputou os 100m mariposa S11 também com recorde nacional pelo tempo de 1.21,25 minutos que lhe valeu o 12º lugar nas eliminatórias.

Daniel Videira foi o outro nadador em prova e classificou-se no 14º lugar das eliminatórias dos 100m costas S6 com 1.25,66 minutos.

Na pista Estádio Nacional de Tóquio decorreu a prova dos 1500m T20, Cristiano Pereira e Sandro Baessa terminaram no 11º e 12º lugares, respectivamente, com os tempos de 4.05,10 e 4.05,50 minutos.

Na modalidade de boccia competiu o par BC3 composto por Avelino Rocha, Ana Sofia Costa e José Carlos Macedo que após as derrotas com a Austrália por 4-3 e com o Japão por 7-0 terminou a sua participação em Tóquio 2020.

Portugal soma até ao momento nestes Jogos Paralímpicos Tóquio 2020 uma medalha de bronze, 18 diplomas e 8 recordes nacionais, sem dúvida significativo.

Neste sábado, a penúltima ronda inicia-se com as competições de boccia com o BC4 formado por Pedro Clara, Manuel Cruz e Carla Oliveira frente a Hong Kong (1h30 da madrugada em Portugal), nas meias-finais de pares, enquanto o BC1/2, com André Ramos, Abílio Valente, Nelson Fernandes e Cristina Gonçalves vão defrontar a formação da China na meia-final de equipas (1h30 também).

Ainda no boccia (01h30), André Ramos, Abílio Valente, Nelson Fernandes e Cristina Gonçalves, na categoria de BC1/2, estarão na discussão para a medalha de bronze, chegando à final (5h50) se tiverem vencido a meia-final.

Pelas 3h12, Norberto Mourão estará na final da prova de canoagem da categoria VL2 200 metros.

A equipa de BC4 de boccia (pares), formada por Pedro Clara, Manuel Cruz e Carla Oliveira, estará a disputar a medalha de ouro (7h20 e 13h05), com o BC1/2 (7h20 e 13h05) a jogar para a medalha de ouro.

No Medalheiro, o grupo da frente mantém-se, ainda que com a China bem destacada na liderança, agora com 184 medalhas (85 de ouro, 53 de prata e 46 de bronze), seguida da Grã-Bretanha, com 111 (37-34-40), República Popular da China, com 107 (34-29-44), da Ucrânia, com 94 (24-44-26) e dos Estados Unidos da América, com 92 (34-34-24).

Portugal encontra-se na última posição (grupo dos 77ºs) com mais sete países.

Recorde-se que Portugal conquistou, até esta esta-feira, uma medalha de bronze, através de Miguel Monteiro (lançamento do peso) e que alcançou 18 Diplomas e 8 recordes nacionais, num resultado global que se considera muito positivo.

 

© 1832 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.