Terça-feira 19 de Outubro de 2021

Saúde Mental em debate pela Federação Portuguesa de Futebol

FPF-SaudeMental-07.10.2021

FPF

Decorreu, esta quinta-feira, o Webinar sobre Saúde Mental no Desporto. O evento resultou de uma parceria entre a Federação Portuguesa de Futebol (através da Portugal Football School), o Ministério da Saúde e o Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol.

Moderado por Rita Ferro Rodrigues, da área de Intervenção Social da FPF, o evento contou com os atletas olímpicos Fernando Pimenta, Joana Ramos e Lorene Bazolo.

Também presentes estiveram Miguel Xavier (director do Programa Nacional de Saúde Mental), Ana Bispo Ramires (especialista em Psicologia, Desporto e Performance e psicóloga do Comité Olímpico de Portugal), Pedro Teques (professor no Instituto Politécnico da Maia, responsável pelo projecto Saúde Mental no Sindicato dos Jogadores e pelo acompanhamento psicológico dos árbitros profissionais na FPF) e Jorge Braz (Seleccionador Nacional de futsal).

Com cerca de 500 inscritos, este Webinar abordou sem tabus o tema da saúde mental. Jorge Braz foi o primeiro a ter a palavra e o Seleccionador Nacional de futsal lembrou que “não se pode estar sempre a queixar que falta mentalidade, mas não fazer nada para o mudar”, revelando ainda que “os jogadores evitam ao máximo pedir ajuda” mas que não o pedir “apenas os pode prejudicar”.

As declarações dos três atletas olímpicos presentes são de especial importância, dados os grandes momentos de pressão vividos.

Fernando Pimenta lembrou que “a parte psicológica é fundamental e não devemos ter medo de trabalhar com psicólogos”. O canoísta lembrou ainda que “sem o acompanhamento, talvez não tivesse sido bronze em Tóquio”. Lorene Bazolo destacou que os atletas, e as pessoas no geral “precisam de saber pedir ajuda” e relembrou que é preciso “trabalhar o lado mental como se trabalha o físico.

A judoca Joana Ramos disse que “nenhum atleta gosta de assumir que tem uma fraqueza, mas nós também somos humanos”.

Do lado médico, Miguel Xavier destacou que é preciso que exista muita informação sobre saúde mental, enquanto Ana Ramires afirmou que “as pessoas não precisam de ter vergonha de recorrer a psicólogos, tal como não têm por estar constipadas”. Já Pedro Teques também destacou a grande necessidade de melhorar a literacia da saúde mental.

O evento inseriu-se numa série de iniciativas desenhadas pela FPF para assinalar o Dia Internacional da Saúde Mental, que se celebra a 10 de Outubro.

 

© 2021 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.