Sexta-feira 19 de Agosto de 2022

Mais duas medalhas (prata) para Portugal nos Jogos do Mediterrâneo em Oran’2022

COP-JogosMediterraneo-04-07-2022

COP

Subiu para 23 – 6 de ouro, 10 de prata e 7 de bronze – o número de medalhas ganhas pela Equipa Portugal nos Jogos do Mediterrâneo Oran 2022. Tendo os nadadores Ana Rodrigues e Miguel Nascimento, feito subir para sete o número de pódios da Natação.

Apenas falta a 24ª medalha para igualar o resultado numérico de há quatro anos em Tarragona 2018, com uma diferença: em Oran, a Equipa Portugal é composta por 159 atletas de 20 modalidades/disciplinas; em Tarragona apresentou-se com 221 atletas, de 29 modalidades/disciplinas. Mais: no programa desportivo de Oran 2022 não foram incluídos o Triatlo, a Canoagem e o Remo, modalidades em que a Equipa Portugal conquistou medalhas em Tarragona, para além de que a modalidade Equestre e o Taekwondo – também com pódios há quatro anos – desta vez não estão integrados.

Entretanto, ficou a saber-se, esta segunda-feira, que a Equipa Portugal vai disputar o bronze de Andebol feminino, frente à Sérvia, na quarta-feira, o último dia dos Jogos do Mediterrâneo.

Depois de Diogo Ribeiro (2), Camila Rebelo (1), Ana Catarina Monteiro (1) e Rafaela Azevedo (1), são sete as medalhas da Natação, em Oran 2022, acrescentando-se os nomes de Ana Rodrigues, que foi 2ª classificada nos 50m bruços, com o tempo de 31,31, só suplantada pela italiana Lisa Angioloni (30,87). O bronze foi para Anita Bottazzo, também de Itália (31,41).

Ana Rodrigues referiu que “para mim, sabe a ouro, nesta fase da época. Temos os Europeus daqui a muito pouco tempo, é quase uma prova de preparação para vermos se o trabalho que fazemos está a ser bem feito, e o que precisamos de trabalhar mais. Quer dizer que está a ser bem feito.”

Nos 50m livres, Miguel Nascimento conquistou, pouco depois da final de Ana Rodrigues, outra medalha de prata (22,01), com novo recorde nacional, atrás do grego Kristian Gkolomeev (21,91) e à frente do medalha de bronze, o argelino Oussama Sahnoune (22,22). Na final esteve igualmente Diogo Ribeiro, 5º classificado, com o tempo de 22,40.

Miguel Nascimento salientou que “Esta medalha de prata soube-me a ouro. Foi um ano completamente especial para mim. Vou ser pai em agosto. Isto tem muito significado, principalmente nesta altura, estava a precisar disto para me motivar e ambicionar mais coisas para o futuro. Estou muito feliz com a minha prestação.”

Na final dos 100m mariposa, Mariana Cunha classificou-se na 4ª posição (59,36) e Ana Catarina Monteiro foi 7ª (1.00,13). Ganhou a bósnia Lana Pudar (57,55), a prata foi para a grega Anna Ntountounaki (58,56), e o bronze para italiana Ilaria Bianchi (59,06).

COP-JogosMediterraneo--04-07-2022

COP

A estafeta feminina de 4x100m estilos, com Camila Rebelo, Ana Rodrigues, Mariana Cunha e Francisca Martins, ficou na 4ª posição, com novo recorde nacional (4.07,57), atrás de Itália, medalha de ouro (4.04,65), Espanha, prata (4.06,17), e Turquia, bronze (4.07,31).

Também com novo recorde nacional (3.37,50), a estafeta masculina de 4x100m estilos, com João Costa, Gabriel Lopes, Diogo Ribeiro e Miguel Nascimento, foi 5ª classificada. Ganhou também a Itália, com 3.35,77.

No Andebol, a Equipa Portugal vai disputar com a Sérvia o jogo pela medalha de bronze, depois de, esta segunda-feira, ter perdido com a Espanha, por 26-24, nas meias-finais.

A selecção portuguesa iniciou o jogo a construir uma vantagem de 3-0, que levou o treinador espanhol a pedir o primeiro time out aos 4’. Ainda assim, a diferença subiu para cinco golos, com 8-3 a favor da Equipa Portugal, apesar das exclusões temporárias de Bebiana Sabino e de Carmen Costa.

As espanholas encurtaram então distâncias para 11-10 e ao intervalo o resultado foi fixado em 13-12.

A segunda parte foi marcada pela diferença de um golo, até a Espanha empatar 18-18, na sequência de um livre de sete metros. E passou então para a frente a 18-19.

A Equipa Portugal voltou a equilibrar a 21-21. Mas as espanholas aproveitaram perdas de bola no ataque português e ganharam três golos de vantagem, a 22-25. Com o resultado em 23-25 e menos de três minutos para jogar, um remate ao poste condicionou a recuperação portuguesa. Mihaela Minciuna foi a melhor marcadora entre as portuguesas, com seis golos

A Equipa Portugal já defrontou a Sérvia, adversário na decisão da medalha de bronze, na 1.ª jornada da fase de grupos, e perdeu por 21-20.

Na Esgrima, Miguel Frazão terminou a competição de Esgrima (espada) na 10ª posição e Filipe Frazão foi 17º.

Na fase de grupos, Miguel Frazão somou quatro vitórias e duas derrotas, ao passo que Filipe Frazão venceu duas vezes e perdeu três.

Resultados de Miguel Frazão: Mohamed Elsayed (Egito) 5-4; Giacomo Paolini (Itália) 0-5; Petar Srbinoski (Macedónia do Norte) 5-2; Abdyssalam Abujtela (Líbia) 5-4; Hoareau-Berkani (Argélia) 5-0; Omar Nahi (Marrocos) 4-5.

Resultados de Filipe Frazão: Mohammed Yasseen (Egito) 2-4; Alex Fava (França) 1-3; Abdelkarim El Haouari (Marrocos) 3-5; Menaouer Guia (Argélia) 5-1; Abubaker Algadi (Líbia) 5-0.

Face aos resultados dos grupos, passou-se à fase de eliminação directa.

Miguel Frazão era então o 8º e beneficiou de isenção na ronda de 32, na qual Filipe Frazão – o 14º – enfrentou e perdeu com o espanhol Angel Fabregat, por 15-13. Já na ronda de 16, Miguel Frazão também perdeu com o francês Paul Allegre (15-11).

Restam ainda mais dois dias para a conclusão destes Jogos do Mediterrâneo, havendo ainda mais portugueses em actividade.

 

© 2022 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.