Sexta-feira 19 de Agosto de 2022

Hat-trick de Gonçalo Ramos “desfez” dinamarqueses do Midtjylland

slb lc 2022 jul_0002Com Gonçalo Ramos de “lança em ponta” virada para a baliza dos dinamarqueses, marcando dois golos na primeira meia hora, o Benfica teve o mote certo para um triunfo mais que certo e com uma vantagem de três golos para a segunda mão da 3ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

Uma margem que é dilatada e que toda a nação benfiquista espera seja suficiente para garantir a passagem à segunda fase, antes de se “aventurar” para a fase de grupos, afinal o que se pretende aconteça a contento de todos.

Decorria o minuto 16 quando Gonçalo Ramos, a centro de Neres, cabeceou para o primeiro golo, que originou o primeiro “brohhhaaa” no Estádio da Luz, no que foi o primeiro de muitos que todos aguardam ver (e aplaudir), em prol de uma longa viagem que ora se iniciou na nóvel época de 2022/2023.

Quinze minutos depois, Gonçalo Ramos voltou a acertar em cheio na baliza adversária, alcançando o segundo golo, como que a papel químico do primeiro, com Neres a assistir e Gonçalo a atirar para as malhas, sem cerimónias demasiadas.

Ainda que os primeiros minutos tenham sido a crédito dos visitantes, a verdade é que, para tudo, é preciso arte, nota técnica e outros atributos que os dinamarqueses, apesar da exemplar estatura físico-técnica, não conseguiram implementar a seu favor, aproveitando o Benfica para abrir o activo e embalar para um resultado que se foi dilatando ao longo do tempo.

Pero de se concluir a primeira parte (40’), foi Enzo Fernandez que aproveitou para chegar ao 3-0, depois de receber a bola, pronta a despachar para golo, remetida por João Mário, atirando forte, de fora da área, e fazendo “descansar” o espírito dos benfiquistas.

O Benfica manteve-se sempre na mó de cima, conquistando terreno e jogo (24-6 em remates, dos quais 12-1 para a baliza, numa posse de bola de 74/26%) ainda que, como se podia esperar e a vencer por três golos de diferença, começou a controlar o esférico e não tanto a acelerar demasiado, porquanto havia que dosear o esforço dos jogadores.

No segundo tempo, Gonçalo Ramos voltou à carga e fez o 4-0 (61’), depois de Rafa ter insistido e endossar a bola para o avançado benfiquista que, dominando a bola, chegou ao hat-trick muito aplaudido pelos largos milhares que se deslocaram ao Estádio da Luz, golo que surgiu dois minutos depois de Neres ter rematado para o ferro da baliza contrária.

Na transformação de uma grande penalidade (77’), os dinamarqueses reduziram para 4-1, com um golo obtido por Pione Sisto, que poderá ser importante para o jogo da segunda mão (4ª feira próxima), tudo dependendo de como o Benfica possa recuperar do esforço feito, tanto mais que, nesta sexta-feira (18h45), vai receber o Arouca no jogo da primeira ronda da Liga Bwin.

Uma vitória indiscutível, um avanço não menos dilatado e excelente perspectiva para o jogo da segunda mão.

© 2022 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.