Quarta-feira 17 de Abril de 2024

Seleção Nacional venceu Turquia e confirmou presença nos oitavos-de-final do Europeu de Voleibol

Voleibol-Europeu2023-04-09-2023

FPVoleibol

A Selecção Nacional de Seniores Masculinos confirmou, esta segunda-feira, a presença nos oitavos-de-final do Campeonato da Europa de Voleibol 2023 ao derrotar a Turquia por 3-2 (26-24, 21-25, 15-25, 28-26 e 15-13), na cidade israelita de Telavive.

Devido ao surpreendente resultado do jogo França-Roménia, 1-3 (23-25, 25-16, 18-25 e 21-25), Portugal ainda não estava apurado para os oitavos-de-final. A vitória dos gauleses teria qualificado automaticamente os portugueses, mas a equipa tricolor que foi utilizada pelo treinador italiano Andrea Giani ao longo do jogo e os 20 pontos do romeno Robert Aciobanitei possibilitaram a terceira vitória (Turquia, Grécia e França) da Roménia, complicando as contas a Portugal.

Não obstante, Portugal conseguiu superar momentos adversos frente aos turcos – perdeu o segundo e o terceiro sets por 21-25 e 15-25 – com imaginação (Alex Ferreira jogou a oposto a partir do quarto set) e muita garra, assegurando, desde logo o 2.º lugar na Pool D, pese embora os jogos Turquia x Israel e Grécia x França só se disputarem esta terça-feira.

Também só hoje, com a realização da última jornada da Pool B, é que Portugal conhecerá o seu adversário nos oitavos-de-final, que sairá do trio Croácia, Bulgária ou Espanha.

O que se sabe, para já, é que Portugal vai defrontar o 3º classificado da Pool B no dia 8 de Setembro, às 16h00 ou 19h00, na cidade búlgara de Varna.

No jogo frente aos turcos, o primeiro set dificilmente poderia ter sido mais equilibrado, com Portugal a recuperar de uma desvantagem (13-16) e a entrar na recta final do set em igualdade pontual (23-23). O desfecho do parcial seria decidido por Alexandre Ferreira, com o capitão da Selecção Nacional a somar mais dois pontos, primeiro com um serviço e depois com um ataque de segunda linha: 25-23, assumindo a liderança dos melhores pontuadores do jogo, com 8 pontos.

Os lusitanos entraram muito mal no segundo set, perdendo terreno muito rapidamente (8-14), mas lograram encetar uma recuperação até aos 11-16, com um ataque do distribuidor Miguel Tavares.

Paulatinamente (15-18), a equipa de João José continuou a encurtar a distância pontual, com Alex Ferreira no serviço e com um ataque e um bloco de Lourenço Martins. E foi o mesmo jogador a conseguir a aproximação a um mero ponto, com mais dois ataques concretizados (18-19).

Os otomanos voltaram à carga, imprimindo maior agressividade nas ações ofensivas e chegaram aos 23-20… para selarem o triunfo por 25-21, com um ataque falhado por Portugal.

No terceiro set, Portugal continuou a sentir dificuldades em suster o ímpeto do oposto turco, Adis Lagumdzija, que foi somando pontos atrás de pontos e impulsionando a sua equipa (5-9, 5-12, 11-19, com um serviço directo), o que permitiu o afastamento irremediável e novo triunfo: 25-15.

No quarto set, Alex passou para a posição de oposto, na tentativa de surpreender os turcos. E a verdade é que a solução surtiu efeito… Portugal tornou-se mais eficaz e passou a comandar a marcha do marcador, com Miguel Sinfrónio a fazer um bloco individual a Adis Lagumdzija (9-7).

André Marques também entrou bem no set (13-14), mantendo na luta a Selecção Nacional, que logo igualou a 14 pontos, e passou para a frente com mais um bloco de Miguel Sinfrónio (19-17).

Os momentos finais deste set seriam decisivos. Partindo de uma igualdade a 21 pontos, Portugal, após um serviço directo de Miguel Tavares, viu André Marques fechar o set em beleza com um ataque e um bloco: 28-26.

No quinto e decisivo set, Portugal foi controlando o marcador (7-5, 10-7, 12-9) até conseguir fixar o triunfo em 15-13.

Os jogos dos oitavos-de-final disputados em Varna, na Bulgária, estão agendados para os dias 8 e 9 de Setembro.

O oposto turco, Adis Lagumdzija, com 33 pontos, foi o melhor pontuador do jogo, enquanto Alexandre Ferreira e Lourenço Martins, respectivamente com 24 e 23 pontos, foram os portugueses mais concretizadores.

João José, Selecionador Nacional, salientou que “o primeiro e principal objetivo está alcançado, que era passar à próxima fase. O segundo objetivo também, porque ficámos no segundo lugar e apanhámos o terceiro classificado da Pool B, que teoricamente nos será mais favorável, se bem que apenas no plano teórico, pois partir daqui, como é a eliminar, todos jogam para ganhar e é para isso que temos de estar preparados.

Vamos ter algum espaço para a equipa se poder recuperar, pese embora ainda termos uma viagem para Varna.

Já no ano passado tínhamos colocado o Alex a oposto e a experiência foi boa. Este ano achámos importante dar a oportunidade a outros de desempenhar essa função.

A coisa tem corrido relativamente bem. Hoje, vimos que não estava a resultar e tentámos arranjar algo que mudasse o rumo do jogo e mexesse com a equipa que estava do lado de lá da rede e surgiu essa oportunidade e passámos o Alex para a saída, que é uma posição com a qual ele está bastante familiarizado e felizmente funcionou“.

A seleção nacional marca presença pela sétima vez (1948, 1951, 2005, 2011, 2019 e 2021) numa fase final de um Campeonato da Europa, terceira consecutiva.

Em 2022, a Selecção Nacional de Seniores Masculinos, orientada por João José, fechou com chave de ouro a sua participação na Pool D de qualificação ao vencer (3-0: 25-12, 25-12 e 25-16) a sua congénere islandesa, em Kópavogur, e garantir assim a qualificação direta para o Campeonato da Europa de 2023. Portugal somou 16 pontos, referentes a cinco triunfos e uma derrota, com dois pontos de vantagem sobre o 2.º classificado, Montenegro.

Em 2021, a Selecção Nacional fez história ao qualificar-se para oitavos-de-final do Campeonato da Europa (Estónia, Finlândia, Polónia e República Checa), competição que disputou pela segunda vez consecutiva, depois de dois anos antes ter estado presente no EuroVolley 2019 (Bélgica/Eslovénia/França/Holanda).

© 2024 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.