Terça-feira 27 de Outubro de 2020

Diploma para Marcos Freitas sabe a pouco

marcos freitas tenis mesaMarcos Freitas ainda conseguiu equilibrar o jogo frente ao japonês J. Mizutani (6º mundial) até ao 2-3 mas o sexto e último set foi de “arrasar” por parte do atleta do sol do oriente, que venceu por 11-2.

Numa partida muito táctica, com os jogadores a aplicarem as que mais convinham nas alturas próprias, o japonês cometeu menos erros do que Marcos e levou quase sempre a melhor.

Começou por vencer o primeiro set por um expressivo 11-4, Marcos igualou com um 11-8, mas Mizutani começou a “despachar” Marcos com um 11-3 e um 11-8, permitindo ao jogador luso vencer o 5º jogo (12-10).

No último set, Mizutani depressa chegou ao 7-0 e Marcos perdeu o “tino”, vindo a perder por 11-2, num quadro final de 4-2 para o japonês.

Marcos tentou sempre arriscar mas encontrou pela frente um Mizutani sempre atento aos gestos técnicos do luso.

Tendo afirmado que um Diploma quase não serve de nada – porque queria mais – Marcos não conseguiu ter a arte e, em especial, a manha para afrontar um Mizutani, que confirmou as credenciais que levou para o Rio de Janeiro.

Nos oitavos de final venceu o ucraniano Kou Lei (4-0) e no primeiro jogo da competição, Marcos Freitas venceu o romeno Ionescu por 4-1 (parciais de 11-9, 1-11, 11-5, 11-7 e 11-9).

Para o ténis de mesa, segue-se o torneio colectivo, com Portugal a iniciar a competição frente à Áustria.

 

Rio-JoséCarvalho

 José Carvalho com slalon em excelente 9º lugar

Na estreia olímpica (e na carreira internacional), José Carvalho fez um slalon (em C1 brilhante), tendo passado a primeira eliminatória, ultrapassou a meia-final e, chegado à final, obteve um excelente 9º lugar, se bem que não tenha direito ao Diploma que corresponde do 4º ao 8º lugar.

Foi uma exibição de querer e força (por três vezes) que deu o resultado mais ou menos esperado – o concretizar é que é importante – tendo sido pena as penalizações sofridas por faltas cometidas ao longo do percurso, isto porque teve de arriscar, aliás como se verificou na meia-final

Carvalho cumpriu o trajecto no tempo de 105,74 (quatro segundos de penalização pelas duas faltas), ficando a 11,57 do campeão olímpico, o francês Denis Gargaud Chanut, enquanto o campeão mundial David Florence (G. Bretanha) foi segundo.

Carvalho foi o penúltimo da classificação na final (10).

 

Gastão Elias fica como o primeiro a vencer um jogo

 

Depois de ter sido o primeiro português a vencer um jogo no torneio de ténis nos Jogos Olímpicos, Gastão Elias não resistiu ao norte-americano Steve Johnson no segundo encontro, tendo perdido por 6-3 e 6-4, num encontro que podia ter um desfecho diferente.

Cometeu alguns erros em momentos cruciais e, por outro lado, esteve quase sempre bloqueado quando Johnson servia, quase sempre com ases que “deram cabo” da cabeça do tenista português.

O nº 60 mundial estreou-se em bom estilo, mas ficou com um sabor “amargo” por não ter feito melhor, quando teve condições para isso, se bem que a nota é positiva.

Ficou-se na dúvida se Gastão utilizou o equipamento padrão da equipa olímpica.

 

Rio-Sara Carmo

DR COP

Sara Carmo sobe na classificação

 

Ao cumprir mais duas regatas, onde se classificou nos 22º e 25º lugar, Sara Carmo subiu cinco posições, passando do 34º para o 29º.

Esta quarta-feira terão lugar mais duas regatas.

 

Gustavo Lima perdeu um lugar

 

Não foi um dia – esta terça-feira – feliz para Gustavo Lima, que baixou da 14ª para a 15ª posição após a realização de mais duas regatas.

Na primeira foi 20º e na segunda chegou em 26º.

Esta quarta-feira realizam-se mais duas regatas.

João Rodrigues também sobe

Nesta terça-feira, João Rodrigues também conseguiu subir mais três lugares, depois das três regatas realizadas.

Na primeira chegou na 15ª posição, na segunda manteve o mesmo lugar e na terceira obteve um excelente 10º lugar, garantindo o 15º posto na geral.

Nesta quarta-feira, a classe RS:X vai para descanso.

Programa português nesta quarta-feira (dia 10)

 

Tiro

- Pistola 50m (Qualificação), João Costa, 13h00

- Pistola 50m (Final), João 16h00

Ciclismo

- Contra-Relógio – Nelson Oliveira, 13h30

Judo

– 90 kg – Célio Dias, 14h00

Futebol

- Torneio Masculino, Argélia-Portugal, 17h00

Vela

- Laser (Dia 3), Gustavo Lima, 17h00

- Laser Radial (Dia 3), Sara Carmo, 17h00

Natação

- 200m Estilos (Elim), Alexis Santos, 18h14; Meias-Finais, 03h29

- 200m Estilos (Elim), Diogo Carvalho, 18h14; Meias-finais, 03h29 

Outras notícias

Com um levantamento combinado de 262 kg, um novo recorde mundial, a halterofilista chinesa Deng Wei conquistou esta terça-feira a medalha de ouro da prova de 63 kg.

Wei melhorou o anterior recorde, que pertencia a Lin Tzu-chi (Taiwan), tendo a norte-coreana Hyo Sim Choe ganho a medalha de prata, enquanto a de bronze foi para a Karina Goricheva (Cazaquistão).

Entretanto, Gabriela Mantellato, jogadora da equipa de polo aquático do Brasil, foi expulsa do jogo frente a Itália por ter agredido uma atleta adversária.

Por outros motivos, também graves (chegou à aldeia olímpica bêbado), o ginasta Yuri Gelder foi expulso da equipa holandesa.

 

© 2020 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.