Terça-feira 25 de Junho de 2024

Dia de Portugal para Isaac Nader e Fatoumata Diallo no europeu de atletismo de Roma

Atl-EuropeuRoma-Nader-10-06-2024

FPA / Sportmedia

No Dia de Portugal, os portugueses mostraram-se nos Europeus de Atletismo que decorrem em Roma (Itália), com Isaac Nader, depois de uma queda nos 1500 metros, e Fatoumata Diallo, com recorde de Portugal nos 400 metros barreiras, a terem seguido para as finais.

Entretanto, Lorene Bazolo, sétima na meia-final dos 200 metros, fechou a presença portuguesa neste quarto dia dos campeonatos, depois de a recordista nacional ter corrido a distância em 23,39 segundos e não ter chegado à final.

Atl-EuropeuRoma-Diallo-10-06-2024

FPA / Sportmedia

Lorene revelou que “desejava ter feito melhor do que fiz na eliminatória, mas não foi possível. Estou grata por estar aqui, nesta fase, depois de várias corridas [eliminatória e meia-final dos 100 metros, eliminatória e meia-final dos 200 metros] desgastantes”, desvalorizando o pouco tempo de recuperação”.

Foi uma corrida épica de Isaac Nader. O português seguiu no grupo da frente à entrada para a última volta, mas viu-se embrulhado numa queda de quatro atletas, levantou-se e encetou um sprint que o levou a sexto ao 6º lugar (3.38,83) que o catapultou para a final.

Na última prova da manhã, Fatoumata Diallo bateu o recorde nacional dos 400 metros barreiras, colocando-o nos 54,65 segundos, superando o anterior máximo (55,22 s), que pertencia a Vera Barbosa desde 5 de agosto de 2012! Mais: Fatoumata conseguiu a marca de qualificação direta para os Jogos Olímpicos de Paris 2024.

“Ontem as coisas não me correram bem, devido ao calor e hoje não sabia como iria correr. Falei com o meu treinador, falámos nos erros que tínhamos de melhorar. Mas eu não sabia em que forma estava, por isso este recorde nacional, agora foi uma surpresa”, afirmou, ainda em lágrimas de felicidade. “A Vera, que eu respeito e admiro muito, já me tinha dito que queria que eu superasse o recorde dela”, afirmou ainda.

Quem não conseguiu seguir em frente foi Pedro Buaró, no salto com vara. O português passou os 5,45 m, não chegou à marca de qualificação (5,75 m) nem ficou nos 12 primeiros.

“Estava a sentir-me bem, fiz os dois primeiros saltos e tudo correu muito bem. Mudei de vara para saltar os 5,60 m e não conseguiu adaptar-me. Cometi erros técnicos [viu-se no salto em que a vara lhe saltou das mãos que não o deixou fechar o salto] e isso não me deixou chegar onde pretendia, pois julgo que conseguiria saltar a altura de qualificação. Agora é continuar a trabalhar para conseguir melhor”, afirmou.

Também Patrícia Silva não conseguiu passar às meias-finais dos 800 metros, classificando-se em sexto lugar na sua série, com 2m05s03”. “Senti-me muito nervosa. Estar ali com a melhor do ano, tendo sido apurada mesmo à última hora, mexeu um bocadinho. Na verdade, ainda não tenho a velocidade delas. Já consegui correr 600 metros ali, sei que ainda falta um bocadinho para lutar mesmo até ao fim”, referiu a atleta.

Nos 400 m barreiras, Mikael de Jesus também não conseguiu seguir em frente, terminando no 6º lugar com 49,72 segundos. “Não é o resultado que queria, pois costumo fazer uma segunda corrida melhor que a primeira, mas ontem estava mais descontraído que hoje. Senti alguns nervos nesta minha primeira presença em europeus. Só tinha competido nos escalões de formação e por isso sinto que foi bom. Hoje já apanhei atletas que correm em 48 segundos e essa é a diferença. Tenho de acreditar que o meu trabalho está no caminho certo para chegar a esse ritmo”, finalizou.

Entretanto, Rui Pinto foi o melhor português na meia-maratona, com 1.04.55 (38º), seguindo-se Miguel Borges (1.15.16 em 41º). Hélio Gomes e Samuel Barata não terminaram.

Na prova feminina, Salomé Rocha foi 24ª (1.11.42), Solange Jesus chegou no 28º posto (1.12.13), Susana Santos foi 44ª (1.13.31) e Joana Carvalho foi 51ª (1.14.26).

João Coelho foi 9º nas meias-finais dos 400 metros (45,36) e Omar Elkhatib foi 16º (45,65) e foram eliminados da final.

O penúltimo dia do campeonato, esta terça-feira, voltam a conhecer duas jornadas, onde estarão a competir 22 portugueses.

A jornada vespertina é dedicada a duas finais, a do triplo-salto masculino, com Pedro Pichardo e Tiago Pereira, ambos qualificados diretamente por marca, decorre a partir das 19h55 (hora portuguesa), e pouco depois, às 20h18, será a vez da final dos 400 m barreiras, com Fatoumata Diallo, a primeira portuguesa a atingir uma final europeia na disciplina.

A jornada da manhã comporta as qualificações do salto em comprimento feminino (10h35), com Agate Sousa e Evelise Veiga, apurando-se diretamente as atletas que saltarem 6,70 metros ou as primeiras 12.

Seguem-se as meias-finais das estafetas, onde Portugal terá as quatro estafetas numa mesma edição dos Europeus, um feito inédito. O primeiro quarteto a entrar em ação é o dos 4×400 metros masculino (9h56), seguindo-se os 4×400 metros femininos (10h27), os 4×100 metros masculinos (11h09) e os 4×100 femininos (11h39).

A manhã encerra com o apuramento do lançamento do dardo masculino, onde estará o recordista nacional Leandro Ramos.

Atl-Denis-Hrabar-10-06-2024

FPA / Arquivo

Recorde sub18 do Decatlo batido por Denis Hrabar

Denis Hrabar ultrapassou pela primeira vez a barreira dos 7000 pontos no Decatlo sub-18, no Campeonato Regional de Provas Combinadas de Lisboa, com 7126 pontos.

Ao somar 7126 pontos, o atleta da Juventude Vidigalense bateu o recorde nacional sub-18 que pertencia a Bernardo Cunha (7050 pontos).

Hrabar “acerrou” o recorde nacional com as seguintes marcas:

100 metros – 11s43′; Salto em comprimento – 6,83 metros; Lançamento do peso – 15,17 m; altura – 1,86 metros; 400 metros – 51s13′; 110 metros barreiras – 14s92′; Lançamento do disco – 39,16 m; Vara – 3,85; Dardo – 46,68 metros; 1500 metros – 4m33s79′.

Do lado feminino, vitória no heptatlo para a também sub-18 Natacha Candé, da Juventude Ilha Verde, que somou 5555 pontos, recorde pessoal.

 

 

© 2024 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.