Sábado 19 de Outubro de 2019

José Macedo alcançou terceira medalha portuguesa

paraolimpic_games2016José Macedo (BC3) conquistou, esta sexta-feira, a medalha de bronze na prova de Boccia nos Jogos Paralímpicos do Rio’2016, ao derrotar o coreano Han Soo Kim no jogo de desempate, depois de um 5-5 no tempo regulamentar.

Macedo justificou uma vez mais como é competir a alto nível e a forma como “aguentou” o stress, numa partida em que foi disputada palmo a palmo, ou melhor, centímetro a centímetro, com o sul coreano Han Soo Kim.

Macedo, igualou o resultado obtido em Londres’2012, quando também conquistou a medalha de bronze, naquela altura em BC1 (para competidores incapazes de propulsionar a cadeira de rodas manualmente), precisamente contra o mesmo adversário, que na altura derrotou por 3-1.

Aos 44 anos, já soma seis medalhas em cinco participações em Jogos Paralímpicos.

Esta é a terceira medalha conseguida por Portugal nos Jogos Rio2016, depois do bronze da equipa de boccia BC1/BC2 (Abílio Valente, António Marques, Cristina Gonçalves e Fernando Ferreira) e do bronze de Luís Gonçalves nos 400 metros T12 (deficiência visual).

Para além das referidas medalhas, Portugal obteve até esta sexta-feira 13 Diplomas, o que demonstra a excelência dos nossos atletas paralímpicos.

Miguel Monteiro (F40), ao bater o recorde pessoal no lançamento do peso (8,89), também esta sexta-feira, obteve um excelente 5º lugar em estreia absoluta e, ainda por cima, por ter apenas quinze anos e meio, pelo que receberá o respectivo Diploma.

Outros dois Diplomas foram conquistados, na quinta-feira, o primeiro pelo ciclista Luís Costa (H5) na prova de estrada, onde foi 8º classificado, e pela atleta Érica Gomes (T20), no salto em comprimento, onde foi 7ª.

Regressando a esta sexta-feira, destaque para o apuramento de Luís Gonçalves (T12) – que foi o primeiro a ganhar um bronze par a Portugal, nos 400 metros – para a meia-final dos 200 metros, ao ser 5º entre os 16 participantes, com o tempo de 22,83.

No ciclismo (C2), Telmo Pinão foi 22º. (embora 6º na categoria a que pertence), com 1.58.55, enquanto no Boccia António Marques (BC1) perdeu 8-1 com o coreano Won Jong Yoo (COR).

Na natação, David Carreira foi 14º nas eliminatórias dos 50 metros livres (S8), com 29,32 e por aí se ficou, o mesmo sucedendo a Nélson Lopes (S4), que ficou em nono, com 53,51.

No fecho desta edição e quanto a medalhas, a China continua a aumentar a sua “montanha”, chegando às 211, sendo 90 de ouro, 73 de prata e 48 de bronze, mantendo-se a G. Bretanha na segunda posição, com 124 (57-32-35) enquanto a Ucrânia passou para o terceiro lugar, com 105 (38-32-35). Os Estados Unidos estão no quarto lugar, com 100 (35-37-28) e a Austrália ocupa quinta posição, com 66 (17-25-24).

Neste sábado (penúltimo dia dos Jogos) Luís Gonçalves vai tentar, nas meias-finais, conquistar o apuramento para a final dos 200 metros (T12), com Simone Fragoso (S5) nas eliminatórias dos 100 metros livres.

© 2019 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.