Sábado 21 de Setembro de 2019

Vinte e Quatro, Vinte e Quatro medalhas para Portugal

Portugal participa pela primeira vez nos Jogos do Mediterrâneo, que se realizam em Tarragona, na Catalunha.

DR / COP

Só neste sábado, último dia de competições, Portugal conquistou cinco medalhas (depois de outras cinco na sexta-feira), no que foi um final de alto nível na primeira presença dos Jogos do Mediterrâneo, que decorreram em Tarragona (Espanha).

Os heróis deste sábado, foram Domingos Gonçalves (na prova de contra-relógio no ciclismo) e do remador Pedro Fraga (prata), e de Afonso e Dinis Costa, também no Remo, da estafeta de 4x100m, no Atletismo, e da selecção de Ténis de Mesa, com três bronzes.

Portugal participa pela primeira vez nos Jogos do Mediterrâneo, que se realizam em Tarragona, na Catalunha.

DR / COP

Domingos Gonçalves, no contra-relógio, concretizou o seu objectivo de subir ao pódio. “O resultado não foi mau. Esperava chegar às medalhas, pelo que o segundo lugar foi muito bom. Gostava de ter ganho. Não ganhei, mas dei o máximo que pude”.

No Canal Olímpico da Catalunha, o primeiro protagonista do dia foi Pedro Fraga, 2.º classificado na final de LM1x, que correspondeu à medalha de prata. Aos 35 anos, o remador português ficou encantado com o resultado. “Foi algo surpreendente, porque a prova era de 1 000 metros e nós estamos habituados a distâncias maiores, mas consegui adaptar-me bem e fiquei muito feliz” confessou. “Sinto-me realizado com aquilo que fiz.” A presença nos Jogos do Mediterrâneo é valorizada pelo olímpico português em Pequim 2008 e Londres 2012: “Apesar de já ter participado em dois Jogos Olímpicos, esta prova também é encarada com um espírito diferente, porque temos aqui outras modalidades e estamos a representar Portugal, o que tem mais peso.”

Domingos5

DR / COP

Para Pedro Fraga, esta pode ser uma medalha mobilizadora: “No Remo e na Federação tem um peso importante, e dá força para quem vai entrar no projecto, nos próximos anos.”

Os irmãos Afonso Costa e Dinis Costa, em LM2x, foram a surpresa do dia. “Melhor não podíamos pedir”, admitiu Afonso, de 22 anos. “Não éramos os favoritos, de longe. Nas últimas remadas, deixámos o corpo dentro de água e sem dúvida que valeu a pena para vermos a nossa bandeira lá em cima”.

Aos 20 anos, Dinis aponta ao futuro com ambição: “Para nós, é o primeiro objectivo de muitos.” E em Castelldefels, a concorrência era forte. Os espanhóis Ventura e Aznar ficaram no 4.º lugar, a 226 milésimos da dupla portuguesa.

Portugal participa pela primeira vez nos Jogos do Mediterrâneo, que se realizam em Tarragona, na Catalunha.

DR / COP

Na pista de Campclar, a estafeta de 4x100m, composta por Ancuiam Lopes, José Pedro Lopes, Diogo Antunes e Rafael Jorge, registou o tempo de 39,28 para chegar ao bronze, atrás dos italianos (medalha de ouro) e dos turcos (prata).

A selecção de Ténis de Mesa, com Diogo Carvalho, Diogo Chen e André Silva, iniciou uma autêntica maratona que a levou ao 3.º lugar na competição colectiva, que começou este sábado a jogar ao meio-dia, frente à Itália – vitória – nos quartos-de-final, prosseguiu durante a tarde, nas meias-finais com a França – derrota – e acabou à noite, já depois das 23 horas locais, com a vitória sobre a Espanha, na disputa da medalha de bronze. Coube a Diogo Carvalho assinar o ponto decisivo, com o triunfo sobre Jesus Cantero.

“É um orgulho levar uma medalha de bronze para Portugal depois destes dias que foram muito cansativos para nós porque fizemos as provas de individual e de equipas todos os dias, com muito calor. Os jogos têm sido complicados, mas estivemos ao melhor nível e este bronze de equipas é como se soubesse a ouro”, disse Diogo Carvalho.

Este domingo, a Missão Portuguesa participa apenas na cerimónia de encerramento dos Jogos do Mediterrâneo, às 21 horas locais.

No Andebol, Portugal classirficiu.se no 6º lugar depois de perder com Eslovénia (25-31)

No atletismo Andreia Crespo foi 5ª na final dos 400 metros barreiras e na final dos 4x400m femininos – Portugal (Andreia Crespo, Cátia Azevedo, Filipa Martins, Rivinilda Mentai), também foi 5.

No ciclismo (contra-relógio feminino), Daniela Reis, conseguiu um excelente 4º lugar, enquanto Laura Sales esteve muito bem na ginástica rítmica, onde obteve um excelente 5º lugar ma final.

No Polo Aquático, Portugal obteve o 5º lugar na competição feminina ao vencer a Turquia (16-8) e, no masculino, a formação lusa foi 7ª depois de também ter vencido a Turquia (6-4)

No Remo, para além dos medalhados, Cláudia Figueiredo foi 5ª na final da categoria M1x e Joana Branco foi 5ª na prova do LW1x.

No Ténis de Mesa (feminino), a equipa nacional ficou no 8º lugar, depois de perder (3-0) com a Eslovénia.

Fechou-se com chave de ouro a presença de Portugal nestes Jogos do Mediterrâneo, com o excelente registo de medalhas conquistadas (3 de ouro, 8 de prata e 13 de bronze) que correspondeu ao 13º lugar entre os 26 países presentes, dos quais apenas Andorra e Líbia não conseguiram uma única medalha.

A Itália foi a grande vencedora, com um total de 155 (55-55-45), à frente da Espanha, com 120 (38-39-43) e da Turquia, com 95 (31-25-39)

 

© 2019 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.