Quinta-feira 09 de Maio de 0221

Luis Saraiva e Rafaela Fonseca campeões nacionais da maratona

FPA

FPA

Luís Saraiva e Rafaela Fonseca foram os vencedores da 82ª edição (masculina) dos Campeonatos de Portugal de Maratona, triunfos inéditos da competição, que terminaram completamente isolados.

O atleta do Sporting Clube de Braga, com uma corrida praticamente solitária, terminou a sua estreia na maratona com a marca de 2.18.08, o melhor registo português nos nacionais de maratona desde que Rui Pedro Silva estabeleceu o recorde dos campeonatos no Porto, em 2013.

Para o vencedor “foi uma estreia, serviu para sentir como é a maratona, mas trabalhei para um resultado dentro de marca de qualificação. Fiquei muito cedo sozinho e não deu. Fica a experiência com a convicção de noutra prova, com melhor percurso e mais companhia, fazer melhor”.

O pódio completou-se com Fábio Oliveira (São João da Serra), que fez 2.21.53 e João Antunes (Prime Running), com 2.27.46.

FPA

FPA

Em femininos, estreia vitoriosa de Rafaela Fonseca, São Salvador do Campo (ex-velocista), numa corrida solitária, mesmo antes de Susana Cunha ter abandonado a prova, que cortou a meta com o tempo de 2.51.37. Vera Nunes, que cumpriu todo o percurso, apesar de ter começado por ser guia da atleta Odete Fiúza (que desistiu na última das quatro voltas do percurso) fechou a contagem em 3.21.13.

A vencedora, que nunca sonhara terminar uma maratona, salientou que “apesar de tudo ia com ambição de correr até 2h40, mas senti-me mal na segunda parte e com o desgaste apenas pensei em terminar, o que me deixa muito feliz, com o título”.

No que concerne ao desporto adaptado, destaque para Manuel Mendes (Vitória de Guimarães), que conseguiu marca de qualificação para os Jogos Paralímpicos; e ainda para Ricardo Gomes, que também conseguiu marca para os surdo-olímpicos.

A organização pertenceu à Federação Portuguesa de Atletismo, com o apoio da Associação de Atletismo de Setúbal e da Câmara Municipal de Palmela, tendo a prova sido realizada na zona industrial em Palmela, junto à Autoeuropa.

 

Selecção feminina de 4×100 a 19 centésimos do recorde nacional

 

A selecção nacional feminina de 4×100 metros ficou a 19 centésimos do recorde de Portugal, numa corrida integrada no programa do Meeting da Liberdade, organizado pela Associação de Atletismo de Lisboa, este domingo, no Estádio 1.º de Maio, em Lisboa.

A competição faz parte do plano de preparação e de selecção para a participação portuguesa no Campeonato da Europa de Nações – Superliga (29 e 30 de maio, Silésia, Polónia) e contou com as estafetas feminina e masculina de 4×100 metros, esta última já seleccionada para representar o nosso país a 1 e 2 de Maio nos World Athletics Relays, que se realizam igualmente em Silésia. A estafeta feminina composta por Olímpia Barbosa, Rosalina Santos, Catarina Lourenço e Patrícia Rodrigues completou a prova em 44,89 segundos, a sexta melhor marca de sempre, a 19 centésimos do recorde de Portugal (44,70 segundos), que foi fixado em 2009 pelas atletas Eva Vital, Naide Gomes, Carla Tavares e Sónia Tavares.

A estafeta masculina, composta por André Prazeres, Delvis Santos, Diogo Antunes e Frederico Curvelo registou o tempo de 40,33 segundos. A equipa masculina, que parte já esta semana para os World Athletics Relays, leva na bagagem o 24.º lugar no ranking mundial e a esperança de trazer a subida ao grupo dos 16 primeiros do mundo que irão disputar a distância nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Decatlo em Itália

Martin Roe (Noruega), com 8.055 pontos foi o vencedor do Decatlo disputado em Lana (Itália), à frente do checo Adam Sebastian Helcelet (8.025) e do sueco Frederik Samuelsson (7.815).

No Heptatlo, triunfo para a espanhola Maria Vicente (6.304), seguida da irlandesa Kate O’Connor (6.297) e de Marthe Koala (Burundi), com 6.238.

© 0222 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.