Sexta-feira 19 de Agosto de 2022

Lenine Cunha considerado o melhor atleta do mundo com Deficiência Intelectual pela segunda vez

CPP-LenineCunhaMelhorMundo-06-06-2022

FP Atletismo

O atleta paralímpico Lenine Cunha foi eleito, pela segunda vez (a primeira aconteceu em 2017), pela Federação Internacional para Atletas com Deficiência Intelectual (VIRTUS), o melhor atleta do mundo com deficiência intelectual, numa gala que decorreu na cidade francesa de Vichy.

Aos 39 anos, Lenine Cunha detém 228 medalhas conquistadas em competições internacionais, das quais sobressai a de bronze conseguida nos Jogos Paralímpicos de Londres’ 2012.

O atleta português, que representa o Clube de Futebol de Oliveira do Douro, disse, em declarações à agência Lusa, estar “muito honrado e orgulhoso por receber este prémio”. E sublinhou: “São 32 anos de atletismo com muita dedicação, empenho e amor à camisola que visto, a de Portugal”.

Durante o seu discurso, Lenine Cunha dedicou o prémio “à família, amigos, clubes e treinadores”. E particularizou: “Queria dedicar este prémio ao meu antigo treinador, José Costa Pereira, pois estivemos juntos durante 22 anos. Foi como um segundo pai para mim, e foi o grande responsável pelo atleta que sou hoje. Quero também dedicar ao clube que agora represento, o Clube de Futebol Oliveira do Douro, aos meus colegas de treino e à minha treinadora, Ana Carneiro, por me motivarem e ajudarem neste momento da minha carreira.”

Recorde-se que Lenine Cunha começou a praticar atletismo aos sete anos, três anos depois de ter sofrido uma meningite, que lhe provocou perda da fala, de parte da visão e da memória e teve consequências a nível intelectual, enveredando pelo atletismo adaptado a partir dos 16 anos.

Beatriz Monteiro no pódio em Torneio Internacional de Badminton no Dubai

Beatriz Monteiro classificou-se em 3º lugar, em pares femininos, no 4º Torneio Internacional de Badminton Fazza Dubai.

A atleta português da classe SU5 e a francesa Catherine Naudin (SL3) formaram o par que foi derrotado na meia-final pela dupla tailandesa Nipada Saensupa/Chanida Srinavakul por um duplo 21-12 21-12.

Diogo Daniel (SL4) foi o outro português em prova.

Alex Santos dm 4º na Taça do Mundo de Canoagem

Alexa Santos classificou num excelente quarto lugar da Taça do Mundo de Canoagem de Velocidade, que decorreu em Poznan (Polónia).

No que diz respeito à vertente da modalidade para pessoas com deficiência, Alex Santos competiu nos 200m da classe KL1 e classificou-se no quarto lugar da geral com a marca de 51.18 segundos que é novo recorde nacional.

Entretanto, o medalhado paralímpico Norberto Mourão falhou a prova por ter testado positivo à Covid-19.

Europeu de ciclismo para atletas com deficiência

Cinco portugueses estiveram em acção no Campeonato da Europa de Ciclismo, realizado na Alta Áustria.

As provas começaram com o contrarrelógio onde Luís Costa esteve em destaque ao conquistar o quarto lugar da classe H5, a apenas sete segundos do pódio. Na mesma especialidade Bernardo Vieira foi quinto na classe C1, Flávio Pacheco terminou em sétimo na classe H4, Telmo Pinão foi oitavo na classe C2 e Hélder Maximino 12.º em C5.

Na prova de fundo o ciclista Bernardo Vieira, da classe C1, obteve o melhor registo entre os portugueses em prova ao assegurar o quarto lugar da respetiva categoria. Luís Costa e Telmo Pinão terminaram no quinto lugar das classes H5 e C2, respetivamente, Flávio Pacheco foi nono em H4 e Hélder Maximino fechou a participação nacional na competição com o 12.º lugar da classe C5.

 

© 2022 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.