Terça-feira 25 de Junho de 2024

Portugal entrou em grande no europeu de hóquei em patins goleando a Itália

HoqueiPatins-Europeu2023-17-07-2023

Federação Patinagem Portugal

A seleção nacional estreou-se com o patim direito no primeiro jogo da fase de grupos do Campeonato da Europa ao derrotar a seleção italiana (7-4), com golos de Gonçalo Alves (4), Henrique Magalhães, João Souto e Hélder Nunes.

Em busca do 22º título europeu (o último foi conquistado em 2016, em Oliveira de Azeméis), a seleção das quinas entrou ao ataque e com mais posse de bola. A estratégia deu frutos, com o primeiro golo a surgir cedo, ao minuto 23, com Henrique Magalhães a desviar para o fundo das redes italianas (1-0). Seis minutos depois, Gonçalo Alves levou a bola, deitou o guardião italiano e marcou o 2-0 com um remate colocado no ângulo superior da baliza adversária.

A seleção jogou de forma desinibida, mantendo a posse de bola, com os italianos a não darem praticamente trabalho a Pedro Henriques. Ao minuto 15, Bruno Sgaria defendeu um lance perigoso sem o stick e foi assinalado penálti a favor de Portugal. Chamado a converter, Gonçalo Alves rematou rasteiro para o lado esquerdo e bisou para o 3-0 das quinas.

Depois deste terceiro golo, os comandados de Renato Garrido baixaram a intensidade ofensiva e a seleção italiana aproveitou os dotes individuais de Giulio Cocco, que reduziu para a margem mínima: primeiro ao minuto nove e depois ao seis, fixando o resultado ao intervalo nos 3-2.

Na segunda metade, Portugal entrou a apostar na circulação rápida de bola, enquanto a Itália estava determinada a dar trabalho a Pedro Henriques, com a partida a passar do equilíbrio para o domínio alternado entre as duas equipas. O quarto de Portugal surgiu ao minuto nove, com João Souto a stickar forte cruzado e a bola a entrar no ângulo superior direito, para o 4-2.

Os três minutos finais da partida foram frenéticos: os italianos voltaram a reduzir de contra-ataque (4-3) e na resposta, Gonçalo Alves com uma bomba da meia-distância, voltou a ampliar para os 5-3, a cerca de um minuto para o final. A 20 segundos do apito, Malagoli voltou a reduzir para os italianos (5-4) e, oito segundos depois, Hélder Nunes marcou o 6-4, com assistência de Henrique Magalhães. Foi a cinco segundos do fim que Gonçalo Alves, perfez o poker no jogo e fechou a contagem nos 7-4.

No final da partida, João Souto, pela primeira vez a jogar um europeu, considerou que “a equipa entrou muito bem com três golos e depois, eles com alguma sorte à mistura, também voltaram a entrar no jogo, mas na segunda parte descomplicámos, jogámos simples e a qualidade individual desta equipa veio ao de cima e acabou por sobressair”.

“Quanto a mim, a na posição onde jogo, é sempre bom. Um avançado, vive de golos e fico feliz por fazer o golo, mas o mais importante é a equipa ganhar e entrar bem no Campeonato da Europa, que foi o que conseguimos”, acrescentou.

Na análise ao jogo, o selecionador nacional, Renato Garrido, explicou que a equipa “estava preparada para o adversário e sabíamos das dificuldades que nos iam criar: fizemos três golos e fomos felizes na forma como os obtivemos, assim como acho que eles chegaram ao 3-2 com alguma felicidade”.

Sobre o jogo desta terça-feira, frente à seleção espanhola, Garrido considerou que “a Espanha é uma equipa completamente diferente, que quase nunca jogou junta, com muitas ausências e entradas de jogadores diferentes, portanto vamos ver. Ainda não tivemos oportunidade de ver esta seleção jogar em nenhum torneio. É totalmente diferente da seleção do mundial. A verdade é que queremos ganhar, sabemos perfeitamente que eles são os grandes favoritos, mas estamos aqui para contrariar”, concluiu.

Na quarta-feira, Portugal fechará a fase de grupos frente â França.

© 2024 Jogada do Mes. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.